Tempo
|
Henrique Raposo n´As Três da Manhã
Quartas-feiras, às 9h20, n'As Três da Manhã
A+ / A-
Arquivo
“Todos nós temos a ideia de que António Costa se quer pirar”

Henrique Raposo

“Todos temos a ideia de que António Costa se quer pirar”

06 jul, 2022 • Olímpia Mairos


O comentador analisa a moção de censura apresentada esta tarde pelo Chega ao Governo.

A Assembleia da República vai debater e votar esta quarta-feira uma moção de censura ao Governo apresentada pelo Chega, que está chumbada à partida dada a maioria absoluta do PS. O comentador d’As Três da Manhã considera a iniciativa do partido de André Ventura “oportuna”, tendo em conta o caos que está instalado entre nós”.

“Sentimos um caos imenso no país e é um caos injustificado, porque o Governo está lá há três meses, mas na verdade está lá seis ou sete, porque são as mesmas pessoas”, diz Henrique Raposo dando como exemplos o caos na saúde e nas urgências e também na mortalidade excessiva.

Alude ainda “ao caos no aeroporto” e à “comédia da semana passada no Governo” a envolver o primeiro-ministro e o ministro das infraestruturas.

“Vamos ter para o ano uma próxima bomba. Vamos ter menos professores. Vai ser um começo de ano escolar dramático, porque não há professores”, adverte.

Na visão do comentador, todos estes problemas podem ser consequência de “o primeiro-ministro” estar numa “turné europeia para conseguir um cargo europeu, como [aconteceu] com Durão Barroso e com Guterres”.

“Todos nós temos, em maior ou menor grau, a ideia de que António Costa se quer pirar”, sublinha.

Já quanto à moção de censura desta tarde, o comentador entende que deveria ser “apresentada pelo grande partido de centro-direita”.

“Só que esse partido de centro-direita foi neutralizado pelo Rui Rio”, acrescenta, esperando, agora, uma oposição mais aguerrida com Luís Montenegro.

“O PSD tem que fazer a sua oposição ao PS no seu espaço natural de centro-direita”, defende, argumentando que “sem o PSD forte, o Chega vai continuar a crescer”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ze
    06 jul, 2022 aldeia 11:08
    e Portugal que se lixe......com maioria ou sem ela os governos do PS nunca abonaram a favor do desenvolvimento de Portugal.Só falta mesmo mais uma banca rôta.