Tempo
|
Graça Franco n´As Três da Manhã
Terças e quintas-feiras, às 9h20, n'As Três da Manhã
A+ / A-
Arquivo
“Ficámos baralhados” com o isolamento de António Costa - Graça Franco
“Ficámos baralhados” com o isolamento de António Costa - Graça Franco

Graça Franco

“Ficámos baralhados” com o isolamento de António Costa

06 jul, 2021 • Marta Grosso


Graça Franco comenta as previsões da ministra Marta Temido sobre o número de casos nas próximas semanas e defende conferências de imprensa “de vez em quando, com o ponto da situação”.

A ministra da Saúde dar entrevistas aos órgãos de comunicação social, aqui e ali, ou as conferências de imprensa semanais de outrora não são a solução, considera a comentadora d’As Três da Manhã.

Precisamos que nos expliquem claramente o porquê disto e daquilo, defende Graça Franco, para quem o episódio do isolamento do primeiro-ministro “foi uma história mal contada”.

“Ficámos baralhados” com os 10 dias. Ao que parece, “ninguém nos disse nada” e António Costa estava “em isolamento cinco dias antes de sabermos. É um bocadinho estranho”.

“Têm de nos explicar, até porque, neste caso concreto, a não comunicação levava ao problema de ninguém perceber a vantagem das vacinas”, reforça.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ze
    07 jul, 2021 aldeia 12:55
    O isolamento,foi para evitar falar nos casos do presidente da camera de lisboa e o que se passou com o carro apreendido do mai.
  • José J C Cruz Pinto
    07 jul, 2021 ÍLHAVO 11:32
    Não haverá uma alma caridosa que explique a todos os "baralhados" que um indivíduo vacinado que tenha contactado com alguém infectado com o vírus (sabe-se lá bem onde), além de poder ter o azar de ficar doente, pode infectar terceiros, por ser eventual portador de carga viral não negligenciável? A moda agora é que ... há pânico a mais ... e, vai daí "ós pois", ... o melhor é espalhar ainda mais confusão, fazendo perguntas e levantando dúvidas ainda piores que as dos que negam a utilidade das vacinas, ... enquanto os mesmos ou outros fazem vista bem grossa a todas as festas, festinhas, apelos e lamentos empresariais e futebolísticos e negações da pandemia, em "horário nobre". Chega assim?