Tempo
|
Fernando Medina-João Taborda da Gama
O presidente da Câmara de Lisboa e um professor universitário (especialista em direito fiscal) a viver na capital olham para os principais temas da atualidade.
A+ / A-
Arquivo
"Não percebo como é que Eduardo Cabrita ainda não se demitiu" - Fernando Medina-Taborda da Gama

Medina/Taborda da Gama

"Não percebo como Eduardo Cabrita ainda não se demitiu", diz Taborda da Gama

10 dez, 2020


O caso Ihor Homeniúk esteve em destaque no frente a frente entre Fernando Medina e João Taborda da Gama. De um lado, Medina defende uma "refomulação profunda" no SEF, face à gravidade do caso, do outro João Taborda da Gama considera que, "por mais amizade e estima que [António Costa] tenha para com o ministro Eduardo Cabrita, parece que o caso tem uma gravidade tal que todas as demissões pecam por tardias".

"Naturalmente que não há culpa direta do ministro, mas há culpa política".

É este o argumento que leva João Taborda da Gama a defender na Renascença a demissão imediata do ministro da Administração Interna, na sequência da morte do cidadão ucraniano nas instalações do SEF no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

"Por mais amizade e estima que tenha para com o ministro Eduardo Cabrita, parece que o caso tem uma gravidade tal que todas as demissões pecam por tardias", diz Taborda da Gama.

Por sua vez, Fernando Medina considera que "é preciso perceber se isto é um caso isolado ou se tem uma dimensão de uma natureza tal que implica uma mudança relativamente à estrutura".

"12 pessoas envolvidas numa operação de encobrimento é de uma gravidade numa instituição do Estado que precisa de uma reformulação profunda", conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António José
    11 dez, 2020 Leiria 18:55
    Senhor  Medina e João Taborda da Gama explique o que vai resolver as demissões seja em que governo for, fica tudo na mesma apenas muda o titular da pasta tem sido sempre assim ao longo de mais de 40 anos, a demissão neste caso vai humanizar as forças de segurança? Não, não é a demissão que vai muda a mentalidade de ninguém em forças de segurança ou até na mentalidade do ser humano, isso não passa de um tapa olhos para o Povo, como se mudasse Demissão mudasse mentalidades.