Siga-nos no Whatsapp
Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
Quem é que a PGR acusou de orquestrar uma campanha contra o Ministério Público?
Ouça o Explicador Renascença

Explicador Renascença

Quem é que a PGR acusou de orquestrar uma campanha contra o Ministério Público?

09 jul, 2024 • Sérgio Costa


Os sucessivos casos de violação do segredo de justiça, a publicitação de operações judiciais nos meios de comunicação social é uma das razões para este grupo de personalidades acusar a hierarquia de falta de controlo do Ministério Público.

A procuradora-geral da República avisou que há uma “campanha orquestrada” contra o Ministério Público (MP). N

As declarações foram feitas durante uma entrevista esta segunda-feira à RTP.

O Explicador Renascença esclarece.

A quem se dirige a acusação?

Claramente aos subscritores do manifesto por uma reforma da justiça. Um grupo de 50 personalidades que tiveram responsabilidades na vida pública.

Os rostos mais visíveis desse manifesto têm sido Rui Rio, Maria de Lurdes Rodrigues, Ferro Rodrigues, Augusto Santos Silva, António Vitorino, ou David Justino.

E o que pede esse grupo de personalidades?

Mais escrutínio na justiça.

No manifesto pode ler-se que os subscritores pedem um reforço dos meios de avaliação efetiva e independente no seio do sistema judiciário e implementar mecanismos de escrutínio democrático externo, designadamente através de relatórios periódicos a apresentar à Assembleia da República.

Isso pode ser entendido como controlo político da justiça?

É uma das principais críticas.

Esse controlo externo e apresentações ao parlamento pode ser visto como uma forma de o poder político tentar controlar a justiça.

O leva esse grupo de a pedir uma reforma da justiça?

A resposta poderia ser resumida à expressão violação do segredo de justiça.

Não sendo a única razão para este posicionamento, os sucessivos casos de violação do segredo de justiça, a publicitação de operações judiciais nos meios de comunicação social é uma das razões para este grupo de personalidades acusar a hierarquia de falta de controlo do Ministério Público

E por que é que a PGR também acusa a ministra da Justiça?

Lucília gago insurge-se contra o facto de a ministra Rita Júdice ter falado de uma certa descredibilização e da incapacidade de comunicar do Ministério Púbico e de ser necessária uma nova era. Palavras proferidas numa entrevista alegadamente poucas horas depois de a ministra ter reunida com a Procuradora. Lucília gago diz não ter ouvido esse tipo de críticas nessa reunião

O que disse a PGR sobre a Operação Influencer?

Que as investigações prosseguem.

Na prática, mesmo que António Costa não seja arguido e de não haver nada sobre o ex-primeiro-ministro, o caso continua a ser investigado pelo que é, nesta altura, imprevisível o seu desfecho.

Na prática, Lucília gago deixa entender que, neste momento, nada é de excluir.

Provas de aferição passam a Provas de Monitorização da Aprendizagem. O que muda?
Por que é que os Jogos Olímpicos podem levar a mais casos de dengue na Europa?
Caso das vacinas pode ameaçar reeleição de Von der Leyen?
Há cada vez mais portugueses sem médico de família atribuído. O que dizem os dados?
Perdeu a carteira? Governo anuncia novos serviços digitais
Alunos sem professores é uma situação recorrente. Porquê?
Cartão social. O que é e que famílias vão ter direito a ele?
Ataque contra Donald Trump. Que influência pode ter na campanha?
Por que é que os resultados dos rankings são todos diferentes?
O que se sabe sobre a nova estirpe da “varíola dos macacos”?
Portugal tem a população mais envelhecida da UE?
Portugal registou uma quebra de nascimentos no primeiro semestre do ano. Quais são os dados?
Quantos milionários há em Portugal?
O que prevê o novo acordo do Governo com os polícias?
Qual é o objetivo da cimeira da NATO?
Turismo. Quem escolhe Portugal para passar férias e quanto gastam os portugueses quando viajam?
Nova Frente Popular. O que é a união das esquerdas que venceu em França?
Ronaldo pode ser castigado por "marketing de emboscada". A culpa é do ritmo cardíaco
Eleições no Reino Unido. Os trabalhistas podem ganhar estas eleições?
O que é que Lucília Gago vai esclarecer no Parlamento?
Bolsas para alunos do ensino superior. Conheça as novidades
Por que é que continua a haver muitos votos desperdiçados?
200 mil utentes retirados da lista dos centros de saúde. O que se passa?
O Governo quer responsabilizar as administrações hospitalares pelas listas de espera de cirurgias. Como assim?
Os portugueses queixam-se de quê no livro de reclamações eletrónico?
Eleições em França. Como funciona a segunda volta?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ze
    09 jul, 2024 aldeia 09:27
    Quando o M.P. investiga casos de politicos.....ai jesus,que a justiça está mal,tem de se fazer uma revisão etc.....há uns bons anos que temos assistido a este cenário.Deixem a justiça funcionar, os governos deveriam dar mais meios á justiça, pessoal,informática etc....só assim seria mais célere,e deixem-se de criticar a SrªProcuradora e o M.P..