Siga-nos no Whatsapp
Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
​Ensino Superior. Que cursos têm maior e menor taxa de desemprego?

Explicador Renascença

​Ensino Superior. Que cursos têm maior e menor taxa de desemprego?

20 jun, 2024 • Miguel Coelho , Cristina Nascimento


O Portal InfoCursos com dados referentes ao ano letivo de 2022/2023 já está online. Há um aumento de alunos estrangeiros em cursos de todos os graus de ensino superior.

Há cursos com taxa de desemprego zero?

Há e não são assim tão poucos. São, ao todo, 45 cursos, incluindo licenciaturas e mestrados - que prometem total empregabilidade.

Destes 45, oito são de enfermagem, mas também Medicina, Química, várias engenharias ou segurança informática. Há ainda cursos que poderiam parecer menos prováveis como Educação Básica, Dança e Música.

Além destes 45 cursos com taxa de desemprego zero, há mais 87, também de diversas áreas, que têm taxa de desemprego inferior a 1%.

E ao contrário, há cursos, em que, logo à partida, será mais dificil encontrar emprego?

Sim. De acordo com os dados do Portal InfoCursos, há 20 cursos com taxa de desemprego igual ou superior a 10%. A área da comunicação é das que mais aparecem neste lote, mas há outros cursos: Filosofia, por exemplo, ou Marketing, entre outros. Nestes cursos com 10% ou mais de taxa de desemprego só há um curso de ciências exatas: é o curso de Biologia e Biotecnologia no Politécnico de Bragança.

Mas, olhando para os números, sempre vale a pena tirar um curso superior para garantir emprego?

Olhando para os números, a resposta será sim, pois a taxa de desemprego geral no país anda um pouco acima dos 6% e a taxa de desemprego entre recém-licenciados, nestas contas do Infocursos, ronda os 3,1%.

Este portal tem informação sobre quantos cursos?

Quase 1.500 de todos os graus de Ensino no Superior, licenciaturas, mestrados, cursos profissionais. São dados que reportam ao ano de 2022/2023, já que o ano letivo atual ainda não acabou, reunidos no portal InfoCursos, da responsabilidade do Ministério da Educação, Ciência e Inovação.

Além de dados sobre a empregabilidade dos cursos, o portal InfoCursos tem outros dados relevantes sobre o ensino superior?

Sim. É, por exemplo, interessante ver que aumentou o número de estrangeiros em todos os graus de ensino superior. Os dados mais recentes apontam para 13% de alunos estrangeiros, mais um ponto percentual do que no ano anterior. Há, por exemplo, um curso, o mestrado integrado de medicina dentária na Universidade Fernando Pessoa, no Porto, que tem 70% de alunos não portugueses.

Depois, também podemos olhar para a taxa de abandono de estudantes. Houve um ligeiro aumento, mais uma décima, mas é um aumento. Este fenómeno do abandono verifica-se com maior frequência nos politécnicos e nos cursos de menor duração. Há também mais desistências no ensino superior privado do que público. As principais razões terão a ver com dificuldades económicas e falta de alojamento.

Ataque contra Donald Trump. Que influência pode ter na campanha?
Por que é que os resultados dos rankings são todos diferentes?
O que se sabe sobre a nova estirpe da “varíola dos macacos”?
Portugal tem a população mais envelhecida da UE?
Portugal registou uma quebra de nascimentos no primeiro semestre do ano. Quais são os dados?
Quantos milionários há em Portugal?
O que prevê o novo acordo do Governo com os polícias?
Qual é o objetivo da cimeira da NATO?
Quem é que a PGR acusou de orquestrar uma campanha contra o Ministério Público?
Turismo. Quem escolhe Portugal para passar férias e quanto gastam os portugueses quando viajam?
Nova Frente Popular. O que é a união das esquerdas que venceu em França?
Ronaldo pode ser castigado por "marketing de emboscada". A culpa é do ritmo cardíaco
Eleições no Reino Unido. Os trabalhistas podem ganhar estas eleições?
O que é que Lucília Gago vai esclarecer no Parlamento?
Bolsas para alunos do ensino superior. Conheça as novidades
Por que é que continua a haver muitos votos desperdiçados?
200 mil utentes retirados da lista dos centros de saúde. O que se passa?
O Governo quer responsabilizar as administrações hospitalares pelas listas de espera de cirurgias. Como assim?
Os portugueses queixam-se de quê no livro de reclamações eletrónico?
Eleições em França. Como funciona a segunda volta?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.