Tempo
|
Euranet
Europa para que te quero?
Todas as segundas-feiras, depois das 13h, o correspondente da Renascença em Bruxelas, Vasco Gandra, explica que consequências têm na vida dos cidadãos as decisões tomadas pela Comissão Europeia.
A+ / A-
Arquivo
Para que serve a Estratégia Farmacêutica da UE?

EUROPA PARA QUE TE QUERO?

Estratégia comum para o medicamento

22 nov, 2021


A União Europeia criou aquilo a que chama de Estratégia Farmacêutica. A ideia passa por tornar os medicamentos mais acessíveis a todos e dar uma força-extra à indústria farmacêutica dos 27.

A Estratégia Farmacêutica da União Europeia tem vários objetivos principais: Garantir o acesso a medicamentos baratos, apoiar a inovação e competitividade da indústria europeia e o desenvolvimento de medicamentos de elevada qualidade. Pretende também reforçar os mecanismos de preparação e de resposta a situações de crise. E finalmente assegurar uma presença europeia forte no mundo, ao promover globalmente um elevado nível das normas de qualidade e de eficácia.

Em relação aos preços, a UE vai promover a cooperação entre as autoridades nacionais em matéria de fixação de preços, de políticas de pagamento e de contratação pública por forma a conseguir preços mais acessíveis.

Por outro lado, a crise sanitária pôs em evidência a ameaça crescente da escassez de medicamentos essenciais e a dependência europeia de países terceiros em termos de ativos farmacêuticos, matérias-primas e equipamentos. A nova estratégia pretende por isso identificar problemas nas cadeias de abastecimento mundial e soluções para os ultrapassar.

Uma das medidas mais emblemáticas da Estratégia é a criação de uma Autoridade de Resposta a Emergências Sanitárias que deverá preparar a Europa para eventuais futuras crises.

Nas suas recomendações, os eurodeputados propõem igualmente medidas para garantir o acesso a medicamentos, o abastecimento, e o apoio à investigação.

A definição da nova estratégia assenta em grande parte nas lições retiradas da resposta inicial à pandemia em que a União Europeia revelou diversas fragilidades.

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.