Tempo
|
Euranet
Euranet
“Compromisso Verde” é um podcast quinzenal sobre crescimento sustentável e transição energética. Da pandemia dos plásticos aos pecados da chamada moda rápida, cada episódio um tema. Uma nova edição disponível às quartas-feiras às 18h00. Esta é uma parceria Renascença Euranet Plus.
A+ / A-
Arquivo

Instrumentos de defesa comercial da UE protegem 462 mil postos de trabalho

21 set, 2022 • Vasco Gandra, correspondente da Renascença em Bruxelas


Executivo comunitário garante que as medidas de defesa comercial permitiram proteger 462 mil postos de trabalho em 2021, no conjunto dos 27 Estados-membros, em setores fulcrais como o alumínio, o aço, a cerâmica, a tecnologia verde ou para as cadeias de valor digitais.

A Comissão Europeia valorizou esta semana as "eficazes" medidas de defesa dos produtores da União Europeia (UE) contra práticas comerciais desleais internacionais.

Esses instrumentos de defesa comercial terão permitido proteger muitos milhares de postos de trabalho diretos no bloco comunitário.

No seu relatório anual sobre as atividades de defesa comercial da União Europeia, o executivo comunitário garante que as medidas de defesa comercial permitiram proteger 462 mil postos de trabalho em 2021, no conjunto dos 27 Estados-membros, em setores fulcrais como o alumínio, o aço, a cerâmica, a tecnologia verde ou para as cadeias de valor digitais - como componentes das torres eólicas ou fibras óticas.

São nomeadamente medidas comerciais contra a evasão aos direitos aduaneiros e ajuda aos exportadores da UE em países terceiros.

A Comissão garante, em comunicado de imprensa, que "intensificou os seus esforços de acompanhamento para identificar e sancionar os operadores económicos que contornam os direitos aduaneiros, nomeadamente através da evasão".

Bruxelas também assegura que "melhorou a assistência prestada aos exportadores da UE no combate às medidas de defesa comercial injustificadas ou desleais" impostas aos exportadores comunitários em países terceiros.

Em 2021, havia 163 medidas definitivas de defesa comercial em vigor no espaço comunitário, sendo a maioria medidas antidumping.

No ano passado, Bruxelas deu igualmente início a 14 novos inquéritos, incluindo 11 inquéritos antidumping e três inquéritos anti subvenções.

"Estes valores representam um aumento de 13 medidas em relação a 2020. Estas medidas permitiram proteger mais de 462 mil postos de trabalho diretos", lê-se no relatório.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.