Tempo
|
Euranet
Decidir Europa
Todas as semanas, um convidado especial fala sobre os grandes temas da Europa e do mundo no programa "Decidir Europa", com edição do jornalista José Bastos.
A+ / A-
Arquivo
Decidir Europa - José Miguel Costa e o Livro Branco da aviação - 01/10/2021
Decidir Europa - José Miguel Costa e o Livro Branco da aviação - 01/10/2021

DECIDIR EUROPA

José Miguel Costa e o Livro Branco da aviação

01 out, 2021 • José Bastos


Presidente da APTTA explica a maior reflexão de sempre sobre o futuro do setor, em Portugale na UE.

Há inúmeras oportunidades de criação de riqueza na aviação em Portugal, mas é necessário que políticas de fundo sigam uma estratégia clara e alinhem o interesse público e privado.

Essas pistas de negócio, reflexões e exigências estão inscritas no Livro Branco do setor – a primeira vez que se sistematiza e organiza boa parte do pensamento crítico na área – Livro Branco que resulta do desafio da Associação Portuguesa do Transporte e Trabalho Aéreo – a APTTA a agentes e atores do setor, especialistas e académicos a pensar sobre o futuro da aviação.

O Livro Branco é o resultado do estudo aprofundado do setor: identifica os problemas, analisa pontos fortes e debilidades e faz um conjunto de recomendações. Os exemplos das potenciais mais valias para o país multiplicam-se em várias áreas. Antes da pandemia, o setor da aviação representava 3% do PIB e faturava 6,5 mil milhões, um valor que, sustenta a APTTA, pode ser multiplicado várias vezes se o país criar uma estratégia para a próxima década.

A Associação deixa bem claro que o ecossistema do setor da aviação não se resume ao transporte aéreo, ou à companhia de bandeira, a TAP em particular – que sendo uma peça importante, não é a única – de resto, a TAP, antes da crise representava metade das receitas 3,5 mil milhões e tinha, pré-reestruturação, pouco menos de metade dos 25 mil postos de trabalho criados no setor. TAP que com outros operadores do setor também contribuiu para o Livro Branco, operadores como a Aeromec, Air Nimbus, Euro Atlantic, Helibrao, Hifly, Netjets, Portugalia, SATA e Sevenair.

A crise da pandemia no setor da aviação não tem precedentes - o mais global dos setores globais, sofreu como poucos outros, mas há o consenso generalizado de que o desejo de viajar, em turismo ou em negócios, se mantém, e que a procura vai regressar aos níveis pré-Covid.

O desenvolvimento das conclusões do Livro Branco e o futuro de um setor também desafiado pela Comissão Europeia de Ursula Von Der Leyen à descarbonização total até 2050, na luta contra as alterações climáticas, é do Comandante José Miguel Costa, gestor, piloto e presidente da APTTA.

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.