Tempo
|
A Semana do Comendador Marques Correia
Um olhar irónico sobre a semana que passou. Sexta depois das 19h
A+ / A-
Arquivo
Comendador Marques Correia convida Jaime Marta Soares - 28/07/2017
Comendador Marques Correia convida Jaime Marta Soares - 28/07/2017

Comendador Marques Correia

Marta Soares diz que muitos responsáveis "não sabem a diferença entre um chaparro e um eucalipto"

29 jul, 2017


O presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, é o convidado especial desta semana do comendador da sátira radiofónica Marques Correia. Marta Soares defende mais meios para os bombeiros, admite que o SIRESP está subdimensionado para a utilização que tem em grandes incêndios e afirma que “muita gente que tem sido responsável pela floresta não sabe a diferença entre um chaparro e um eucalipto”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • isidoro foito
    14 ago, 2017 elvas 12:09
    este velho caduca tambemja não bate bem , ele próprio nunca lhe vi uma mangueira de bombeiro nas mãos e se lhe perguntarem qual a diferença entre uma azinheira e um chaparro também não sabe , só tem é língua porca e insolente
  • ze
    08 ago, 2017 Melo 12:27
    O Jaime Marta Soares tem sempre por esta altura dos fogos o seu momento de gloria. Mais do mesmo, cada um a defender a sua dama. Uns é o eucalipto, outros querem mais meios para os bombeiros e no meio de tudo isto ainda a espaço para os burocratas com as suas regulamentações orgânicas. Será que ainda ninguém percebeu que temos um problema que todos anos mata gente e consome a nossa economia? que existem casas e até industrias literalmente plantadas no meio da floresta? que a floresta é uma actividade económica e como tal deve ser devidamente regulamentada e inspecionada como qualquer outra seja industrial ou comercial? que o verdadeiro combate aos incêndios é preventivo? que na sua maioria os incêndios tem origem humana, que podem ser negligentes, criminosos mas não raramente estão associados a desvios comportamentais, que cada caso deve ter um enquadramento legal e penalizações adequadas se necessário preventivas? que enquanto o poder politico não tiver coragem e o medo de perder votos for maior a floresta vai continuar arder e os oportunistas do fogo a revindicar a sua parte?
  • mara
    07 ago, 2017 Portugal 23:47
    Lamentável hoje em Portugal não se saber dar valor às florestas quer sejam pinheiros, eucaliptos, ou outras arvores, em Portugal infelizmente à gente que odeia até o próprio ar que respira se o não fizesse, não acendia fósforos, isqueiros e nem jogava pontas de cigarros para as beiras da estrada, tal como havia leis que castigasse duramente esses assassinos que o fazem sem dó pelas florestas, pelos animais, pessoas...
  • Alberto
    06 ago, 2017 Funchal 11:22
    O único INTELIGENTE em Portugal! Saberão . contudo, distinguir quem ganha ordenados nas estruturas de bombeiros sem fazer NADA?...ou melhor, falar para TV's na bajulice aos bombeiros?
  • Luis
    30 jul, 2017 Lisboa 11:22
    A Katia Ronalda Kristas nem sequer sabia distinguir uma couve galega de uma abóbora. Só percebia de nabos e de pepinos e pouco mais. Eximia é a cacarejar.