Tempo
|
Espaço do Consumidor
Um espaço para responder a todas as dúvidas dos consumidores (terças e quintas, depois das 11h15)
A+ / A-
Arquivo
Espaço do Consumidor - comissões bancárias - 17/11/2016
Espaço do Consumidor - comissões bancárias - 17/11/2016

É caro ter conta no banco? Saiba como reduzir as comissões

17 nov, 2016 • Fátima Casanova


Ter dinheiro no banco pode custar mais de 60 euros por ano. Em cinco anos, as comissões bancárias aumentaram seis vezes mais do que a inflação.

Veja também:


Para compensar as receitas perdidas com a descida da Euribor nos últimos anos, os bancos começaram a subir o valor das taxas e comissões associadas às contas bancárias. Serviços que antes eram gratuitos, como transferências online, passaram a ser pagos, na maioria dos casos.

No ano passado, os maiores bancos em Portugal obtiveram quase dois mil milhões de euros com as comissões – ou seja, ganharam cinco milhões por dia só com o que cobram pelas contas bancárias dos clientes.

Esteja informado

É fundamental, não só para poder escolher, como para saber como o banco usa o seu dinheiro.

Para conhecer as comissões e taxas em vigor no mercado, pode consultar a página do Banco de Portugal “clientebancario.bportugal.pt”, onde estão reunidas as comissões e despesas cobradas pelas várias instituições de crédito.

Aí, deve clicar em “Consulta de preçários” e fazer uma pesquisa por instituição. Fica assim a saber que banco tem as comissões mais baratas, inclusive as cobradas por manutenção da conta.

Isenção dificultada

As condições para isenção destas comissões tornaram-se mais apertadas e há muitos casos em que é muito difícil escapar e fugir para outro banco – basta lá ter um crédito à habitação, por exemplo.

E ter o vencimento domiciliado no banco em causa deixou de ser condição essencial para obter vantagens ou isenções, como antigamente.

Use o multibanco

Muitas das operações feitas na banca online já têm custos. É melhor optar por fazer os pagamentos e transferências na caixa Multibanco, onde são a custo zero.

Recebeu a sua factura-recibo?

Desde Janeiro que os bancos estão obrigados por lei a enviar, até ao final do primeiro mês de cada ano, uma factura-recibo com todas as comissões bancárias pagas pelo cliente no ano anterior.

Contudo, uma inspecção do Banco de Portugal constatou que 29 dos 44 bancos observados não cumpriam a legislação.

Se for necessário, exija o documento ao seu gestor de conta. Estando informado, é mais fácil negociar com o seu banco.

O “Espaço do consumidor” é emitido na Renascença às terças e quintas-feiras, depois das 14h30.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jose Antonio
    17 nov, 2016 curitiba 20:59
    Eu, acabei com cheques cartões e contas. Quem quiser vender recebe em dinheiro. Quanto compro pago a vista até as finanças recebem em dinheiro vivo. a ultima foi 19.000€ e receberam em notas Devemos ficar indignados pela protecção dos bancos, agora a apresentarem-se com impostos á boleia do governo e das suas leis
  • Vimaluma
    17 nov, 2016 Porches 19:22
    Uma das melhores maneiras de reduzir ou mesmo acabar com o pagamento de comissões, é não ter dinheiro nos Bancos. Há outra maneira que passa por procurar entre os Bancos , qual ou quais os que não cobram as comissões, porque os há. Às vezes também resulta reclamar e foi o que eu fiz quando topei que o MILLENNIUM começou a debitar-me 5 euros pela Manutenção de Conta Sénior. Acabaram com esse débito, mas não me devolveram o valor correspondente a dois meses.Conclusão, estamos nas mãos destes sanguessugas e ninguém aparece a defender-nos.
  • CarlosZ
    17 nov, 2016 Lisboa 17:45
    Boa tarde Espero que publiquem o meu cometário. Os custos de manutenção de conta, são em alguns casos, um abuso de posição dominante. O meu exemplo, tenho empréstimo á habitação na CGD e sou taxado mensalmente em pouco mais de 5 Euros.. Escrevi á CGD e ao propor o encerramento de conta e pagar mensalmente o empréstimo. Foi-me recusado. Reclamei com B. Portugal, informaram-me que não havia qualquer irregularidade. Com que direito O Sr Governador do Banco de Portugal, permite estas cobranças ilegais? Alguém me quer representar judicialmente pra por cobro a este abuso, que além de me atingir a mim atinge milhares de utentes de contas com crédito á habitação. Sr Governador Do B. Portugal, o que é isto? Somos obrigados a ter a conta e ainda temos de pagar por isso?
  • Eu
    17 nov, 2016 Lisboa 16:48
    A forma mais simples de reduzir as comissões bancárias é fechar a conta no banco. Foi o que eu fiz hoje.