A+ / A-
Entrevista

Cuca Roseta: “O fado não é triste, o fado é intenso”


A poucos dias de se estrear nos coliseus, a fadista, que diz que é uma pessoa muito positiva, revelou alguns detalhes do que vai acontecer em palco.

Subir ao palco dos coliseus onde assistiu a tantos concertos torna este momento ainda mais especial para Cuca Roseta. Também por isso, a estreia da fadista nos Coliseus de Lisboa e Porto já está a ser preparada há seis meses.

Em entrevista ao programa Carla Rocha – Manhã da Renascença, Cuca Roseta conta alguns pormenores do que pode esperar destes concertos, incluindo um “segredo” que esteve muito bem guardado até esta manhã.

Licenciada em Psicologia, a fadista assume-se como uma pessoa muito positiva e diz que isso influencia a forma como vê e canta o fado. Nesta conversa com a Carla Rocha e o Renato Duarte, Cuca Roseta revela que está para breve um novo disco e conta também um episódio da sua infância: afinal, de onde é que vem este nome, “Cuca”? E o que é que o Sítio do Pica-Pau Amarelo tem a ver com esta história?

Veja aqui a entrevista desta manhã:


Cuca Roseta vai estar pela primeira vez nos coliseus: este sábado em Lisboa e dia 12 de Novembro no Porto. Dois concertos com a Renascença.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.