Tempo
|
48k
Rubrica sobre tecnologia com a jornalista Cristina Nascimento para ouvir quarta-feira às 21h40 e sábado às 7h40.
A+ / A-
Arquivo
48k - AI ajuda a recuperar quadro de Rembrandt - 30/06/2021
48k - AI ajuda a recuperar quadro de Rembrandt - 30/06/2021

48k

Um Rembrandt cortado no século XVIII e recuperado por inteligência artificial no século XXI

30 jun, 2021 • Cristina Nascimento , André Peralta (sonorização)


Obra original tinha mais de mais de quatro metros de largura e mais de três de altura. Computador reconstruiu o que foi cortado.

Rembrandt, famoso pintor holandês, recebeu, por volta de 1640 uma encomenda da Guarda Civil de Amsterdão para pintar uma grande tela, com mais de quatro metros de largura e mais de três de altura. Assim nasceu “A Ronda Noturna” que se tornou numa das suas obras mais famosas.

Feita a pintura, foi para a sede da Guarda Civil daquela cidade holandesa. 70 anos mais tarde, mudaram a obra para a câmara municipal de Amsterdão, mas era muito grande para o sítio onde queriam colocá-la. Solução? Cortaram a tela em mais de meio metro à esquerda, 22 centímetros em cima, 12 em baixo e sete à direita.

Onde é que entra a inteligência artificial? No século XXI, recorrendo a computadores foram reconstruídos os pedaços que faltavam e que nunca foram recuperados… Foram feitas duas digitalizações de alta resolução, uma da obra e outra a uma cópia do original antes de ter sido cortado.

Os computadores estudaram ao pormenor e recriaram, pixel a pixel, o que um dia foi pintado por Rembrandt.

O resultado final da reconstrução está agora disponível para ser visto no “RaiksMuseum” em Amsterdão. Como o tempo ainda não está para viagens, também pode espreitar no site do museu.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.