Opinião de Francisco Sarsfield Cabral
A+ / A-

A decisiva cimeira do clima

30 nov, 2015 • Opinião de Francisco Sarsfield Cabral


Este tipo de cimeiras começou em 1992, no Rio de Janeiro. Mas, de então para cá, muito pouco se avançou. Entretanto, ao longo da última década cada ano foi mais quente do que o anterior. E hoje no mundo usa-se mais carvão (o mais poluente dos combustíveis) do que há quinze anos.

A cimeira da ONU sobre as alterações climáticas que hoje começa em Paris envolve inéditas medidas de segurança, o que se compreende. Mas há o risco de os “media” falarem mais dessas medidas do que do problema das alterações climáticas.

Este tipo de cimeiras começou em 1992, no Rio de Janeiro. Mas, de então para cá, muito pouco se avançou. Entretanto, ao longo da última década cada ano foi mais quente do que o anterior. E hoje no mundo usa-se mais carvão (o mais poluente dos combustíveis) do que há quinze anos.

Por isso, o Papa Francisco dedicou uma encíclica ao ambiente e disse há dias que seria trágico se a cimeira de Paris falhasse. É positivo que as opiniões públicas estejam agora mais conscientes do problema. Embora em Portugal poucos saibam que o nosso país é um dos mais vulneráveis às alterações climáticas. E nos EUA vários pretendentes Republicanos à presidência neguem a ameaça climática.

Esperemos que não se disfarcem falhanços com medidas cosméticas. Como, por exemplo, colocar limites meramente indicativos, e não obrigatórios, às emissões de carbono.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Costa
    30 nov, 2015 Cacém 11:07
    A Terra tem-se caraterizado ao longo da sua História por ser um local sem alterações climáticas! As idades do gelo, nunca existiram! Nem sequer vivemos num período interglaciário! Se a cimeira do clima tiver sucesso o Planeta Terra volta a ser o paraíso que sempre foi! Asneira! Devemos tentar é Conviver e Sobreviver às alterações climáticas. Mesmo acabando com a poluição, não acabamos com as alterações climáticas! O controle da poluição é muito importante para a "saúde do Planeta", para o equilíbrio sustentável....mas quando o Sol "espirra", pobres de nós!