Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Meditando, 30 de novembro

30 de novembro de 2015 • Maria Teresa Frazão


Meditando 30 de novembro
Meditando 30 de novembro

Nesta primeira segunda-feira de Advento, a Igreja festejou o Teu Apóstolo André, irmão de Pedro.
Quando caminhavas ao longo do mar da Galileia, viste estes pescadores e disseste-lhes:
«Vinde e segui-me. Farei de vós pescadores de homens.»
Eles largaram tudo. Seguiram-Te.
Por Tua graça, Te peço que me ensines a ouvir a Tua palavra a cada instante,
em cada silêncio
e também em cada grito.
E aí hás-de segredar-me a urgência de largar estas redes, estas falsas seguranças em que vivo
e que Te deixam tão longe e às vezes Te escondem.
Neste dia de Santo André,
envolto o nosso mundo em tanta treva,
Te peço ainda o dom da Esperança
e hei-de viver na certeza de que sempre me procuras,
de que sempre nos procuras
e vens ao nosso encontro.
Dá-nos, Senhor, na cruz do Teu Discípulo
O sinal de que só o Amor é o mar a que nos chamas …

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.