Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Meditando, 28 de novembro

28 de novembro de 2015 • Francisca Favilla


Meditando 28 de novembro
Meditando 28 de novembro

Na história de cada um de nós, há experiências inesquecíveis. O Papa Francisco nunca esqueceu o dia em que, sem saber porquê, sentiu necessidade de entrar numa igreja e se confessar.
«Quando acabei a confissão, conta o Papa, perguntei ao padre de onde é que ele era (…) e ele respondeu-me: “ (…) estou a viver aqui perto, na casa paroquial. Venho cá celebrar missa de vez em quando.” Este padre, recorda o Papa, tinha um cancro e morreu no ano seguinte.» Mas naquele dia, no final da conversa com ele, «eu soube que tinha de ser padre; tive a certeza absoluta». “Depois disso, afirma o Papa, continuei a ir à escola (…), mas agora eu sabia qual era o meu caminho!»

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.