Tempo
|
Francisco Sarsfield Cabral
Opinião de Francisco Sarsfield Cabral
A+ / A-

A importância do microcrédito

19 out, 2015 • Opinião de Francisco Sarsfield Cabral


A hora é de dar passos que, embora limitados, possam vir a humanizar o sistema. Iniciativas como o comércio justo, a banca ética ou o microcrédito vão nesse sentido.

O capitalismo actual precisa de ser reformado, como aliás aconteceu várias vezes ao longo da história dos últimos dois séculos. Mas reforma não significa revolução - como se viu, o comunismo falhou. A hora é de dar passos que, embora limitados, possam vir a humanizar o sistema. Iniciativas como o comércio justo, a banca ética ou o microcrédito vão nesse sentido.

Amanhã, celebra-se o primeiro Dia Europeu do Microfinança. A Associação Nacional de Direito ao Crédito (a grande impulsionadora em Portugal desta nova forma de crédito) e o Millenium BCP promovem uma conferência sobre “Microfinança, um caminho para o empreendorismo”. Segue-se uma semana de encontros em Viana do Castelo, Caldas da Rainha e Loulé, culminando a 7 de Novembro com o Dia do Microempresário.

Entretanto, já hoje, em Bruxelas, se começa a falar de microcrédito e da necessidade de harmonizar as leis dos países da UE sobre esta realidade. Quem diria, há vinte ou trinta anos, que emprestar dinheiro aos pobres, não sendo uma resposta para todas as situações de pobreza, é uma importante arma para a combater?

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.