Tempo
|

Renascença Ouve +
Porta Aberta
A+ / A-

MISSIONÁRIO DA CONSOLATA

Porta Aberta para o Pe José Brás

01/05/2022 • Dina Isabel, António Freire


Ordenado sacerdote aos 50 anos, o Pe José Brás, concretizou um sonho antigo. Nasceu em Cabo Verde, mas veio com a família para Portugal em 1975. Formou-se em Física, deu aulas e dedicou-se à música, outra das suas paixões; e tem até um disco gravado. Até que em 2012, há um ponto de viragem na sua vida ao decidir deixar a sua casa e o seu emprego e ir viver para uma comunidade dos Missionários da Consolata. De então para cá, fez os estudos teológicos no Brasil, esteve em missão na Amazónia e agora, já ordenado, prepara-se para nova missão, em Moçambique.

Pe José Brás - Missionário da Consolata

O Pe José Brás, Missionário da Consolata, foi ordenado sacerdote no dia 19 de março de 2022, aos 50 anos de idade, e concretizou assim um sonho antigo. Nasceu em Cabo Verde, numa família católica, filho de José e Amália, tem 5 irmãos, 2 deles já nascidos em Portugal, para onde a família se mudou em 1975.

José Brás, ou Zé Brás, como é conhecido entre amigos, formou-se em Física, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, trabalhou na Embaixada de Cabo Verde, pertenceu ao quadro permanente do Centro de Formação da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica, onde deu aulas, de matemática, física, química e ciência dos materiais.

Desde cedo, ajudou como catequista nas suas paróquias, em Lisboa e Buraca, onde participava também na animação musical das celebrações, dado que a música é outra das suas paixões. Chegou a passar pelo Seminário dos Olivais, mas, na época, acabou por decidir seguir para a universidade. Mas esse sonho antigo de ser padre, viria a reavivar-se na sua vida em 2012: aos 40 anos, deixou a sua casa, e o seu emprego estável, e decidiu ir viver para uma comunidade dos Missionários da Consolata.

Entretanto, fez o noviciado no Quénia e prosseguiu os seus estudos teológicos no Brasil, em S. Paulo, para onde foi em 2016. Depois seguiu para a Amazónia, para um período de serviço, estágio pastoral e confirmação da sua vocação, junto da comunidade indígena Macuxi. Ainda no Brasil, no estado de Roraima, seria ordenado diácono no dia 01 de agosto de 2021.

Regressado a Portugal, foi ordenado há poucas semanas na sua paróquia, na Buraca (Amadora), com a Igreja cheia, numa celebração presidida por D. Joaquim Mendes, Bispo Auxiliar de Lisboa, e concelebrada pelo Bispo de Tete, Moçambique, pelo Superior regional dos Missionários da Consolata na Europa e outras dezenas de sacerdotes. Em breve, vai partir para Moçambique, porque é aí que está a sua próxima missão.

Oiça esta edição do Porta Aberta nesta página e aproveite ainda para subscrever o podcast deste e de outros programas da Renascença AQUI.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.