Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Lei dos Multiplicadores

Carlos Bastos


São 12 meses, 52 semanas, 365 dias (mais um de bónus a cada 4 anos), com milhões de factos estapafúrdios sem efeitos secundários para o seu cérebro. Bem, em princípio. Clique. Coragem, vá lá, clique. Afinal é só Um Dia na História. Não pode fazer mal, pois não?

Lei dos Multiplicadores
Lei dos Multiplicadores

Em 1980, um cientista americano chamado, Glenn Seaborg, descobriu como transformar uma quantidade muito pequena de bismuto em ouro, utilizando um reator nuclear.

Claro que, fazer ouro desta maneira é inviável, porque é muito mais difícil e muitíssimo mais caro do que o processo habitual de mineração.

No entanto, esta descoberta faria qualquer alquimista da Idade Média, dar saltos de contentamento e afirmar que, afinal, eles sempre tinham razão.

Hoje, no "Um Dia na História" vamos falar de alquimistas, da Pedra Filosofal, do Elixir da Vida e duma curiosa lei, a Lei Contra os Multiplicadores, que surgiu por causa deles.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.