Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Glenn Miller


São 12 meses, 52 semanas, 365 dias (mais um de bónus a cada 4 anos), com milhões de factos estapafúrdios sem efeitos secundários para o seu cérebro. Bem, em princípio. Clique. Coragem, vá lá, clique. Afinal é só Um Dia na História. Não pode fazer mal, pois não?

Glenn Miller
Glenn Miller

Em 1942 Glenn Miller decidiu por sua iniciativa juntar-se ao esforço de guerra americano, porque já era muito velho para ser recrutado. Tinha 38 anos.

No início ofereceu-se para ir para a Marinha, mas foi recusado. Escreveu então a um general do exército oferecendo-se para liderar uma banda que pudesse entreter as Forças Aliadas. O general gostou da ideia e Miller foi para o exército e depois foi transferido para a força aérea. Como não gostava das coisas feitas da maneira tradicional tratou logo de formar uma banda nas forças armadas e quis modernizar a música militar. Alguns oficiais não gostaram nada, mas ele continuou e até chegou a combinar blues e jazz com as tradicionais marchas militares.

Obviamente que Glenn Miller não ficou para a história por causa dos arranjos nos seus tempos de tropa, mas sabe porque ainda hoje é um nome tão conhecido?

Descubra neste episódio do "Um Dia na História".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.