Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Olympic, Titanic e Britannic


São 12 meses, 52 semanas, 365 dias (mais um de bónus a cada 4 anos), com milhões de factos estapafúrdios sem efeitos secundários para o seu cérebro. Bem, em princípio. Clique. Coragem, vá lá, clique. Afinal é só Um Dia na História. Não pode fazer mal, pois não?

Olympic, Titanic e Britannic
Olympic, Titanic e Britannic

Durante muito tempo era habitual ouvirmos chamar “Paquete” a um navio de luxo ou a um cruzeiro.

Na origem do nome poderá estar a designação inglesa de “packet boat”, que pode ser traduzida de uma forma livre para português como: navio dos pacotes.

Também há quem diga que a alcunha veio dos paquetes dos hotéis ou das empresas que faziam entregas de cartas e encomendas. Na verdade, durante muito tempo, estes navios faziam travessias regulares através dos oceanos e eram eles que levavam as encomendas e o correio, para além dos passageiros, e, portanto, a alcunha faz sentido.

No século 19, alguns armadores fizeram contratos com a Coroa inglesa, por exemplo, para levar o correio e ganharam assim o direito de usar o prefixo RMS (Royal Mail Ship). Era esse o nome completo do Titanic: RMS Titanic.

É dele que o Carlos Bastos fala hoje no "Um Dia na História", do Titanic e dos seus dois irmãos. Sabe como se chamavam?

Clique no play para descobrir.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.