Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Sábado, 27 de fevereiro de 2021

Isabel Figueiredo


Boa Noite - 27/02/2021
Boa Noite - 27/02/2021


Pedir as cinzas.
Baixar o olhar, reconhecer a fragilidade,
ansiar pelo céu.

Apesar de tudo e de todos.
Apesar das dúvidas, da consciência dos fracassos,
da lenta, pequena e discreta apatia que se vai instalando
neste tempo confuso que vivemos.
Rezo amanhã. Telefono mais tarde. Procuro o silêncio
quando for capaz. Tantos dias assim passados…
Mas quando me decidi a ser parte de algo que desconhecia,
uma centena de pessoas unidas em oração, pela saúde um pequenino,
quando me senti parte das suas vidas, presa pelas palavras
que contavam a normalidade da luta pela vida, presa pelo sorriso
de uma Mãe que se sabe amada, quando me senti irmã entre irmãos,
foi um sopro de vida, de paz, de recomeço.
Voaram as cinzas.
Baixar o olhar, reconhecer a fragilidade,
ansiar pelo céu…
Bem sei, é tudo o que tenho para Te dar.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.