Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Apoio Renascença

Portugal Chama-o: Se há risco não arrisque, ajude a evitar tragédias

Ana Marta Domingues


Se há risco não arrisque, proteger as florestas e as aldeias é um dever de todos. O perigo está aí e cabe a todos nós agirmos limpando os terrenos, cuidando da terra e da floresta, realizando as queimas de forma correta, cadastrando os terrenos, protegendo as aldeias e alertando para comportamentos de risco. Todos podemos ajudar a evitar o pior. Mantenha-se a si e à sua família em segurança.

A Renascença é parceira da campanha Portugal Chama e dos programas Aldeia Segura, Pessoas Seguras.

Até 30 de Outubro estamos a recordar-lhe comportamentos de risco e medidas de autoproteção. Lembre-se que as máquinas agrícolas são perigosas com vento e calor. Há regras para o seu uso. Muitos fogos têm origem em trabalhos com máquinas e equipamentos agrícolas ou florestais. Lembre-se e passe palavra: é mesmo importante cumprir as normas em vigor em relação à maquinaria. Informe-se sobre o Risco de Incêndio e a proibição de Realização de Queimas e Queimadas.

É proibido fazer queimadas sem autorização e sem acompanhamento de um técnico credenciado em fogo controlado, operacional de queima ou equipas de sapadores ou bombeiros. Em caso de dúvidas há um número para onde pode ligar: 808 200 520. O custo é de uma chamada local.

Faz ideia de quais são as principais causas das ignições nos incêndios no nosso país? O que fazer se estiver perto de um incêndio? Como pedir ajuda e manter-se em segurança?

A Renascença associa-se ao Portugal Chama e pede-lhe que não arrisque. Não ponha a sua vida nem a dos outros em Risco. Se vir algum comportamento perigoso, avise ou ligue imediatamente o 112. Nos dias de alerta máximo devido às condições meteorológicas aumente o grau de cuidado e atenção. E mantenha-se sempre bem informado: tenha consciência de que 85% Incêndios começam a menos de 500 metros de uma estrada ou de áreas habitadas ou cultivadas. Mais de 60% são resultado de fogueiras, queimas e queimadas mal realizadas. 98% dos incêndios têm origem humana.

Sabia que...

De acordo com a AGIF, a Agência para a Gestão integrada de Fogos Rurais, de janeiro a junho de 2020 foram investigados 53% dos incêndios com o seguinte apuramento de causas:

- Queimas, Queimadas e Fogueiras 67%

- Intencionais 17%

- Outras negligentes 6%

- Maquinaria 4%

- Eletricidade 3%
- Naturais 1%


O perigo de incêndio é real e temos de reduzir os comportamentos evitáveis que estão na origem da maioria dos incêndios. Esta é uma causa de todos nós. Mesmo vivendo na cidade ou longe de ambientes rurais, é possível alertar familiares e amigos que vivam em áreas mais propícias a fogos florestais. Faça-lhes chegar esta informação. Lembre-se:


- Queimas e queimadas sem autorização estão proibidas. De acordo com a Lei, quem o fizer, incorre no crime de incêndio intencional com moldura penal agravada;
- Pastores e donos de rebanhos, para renovar o pasto com fogo, devem pedir ajuda ao ICNF - Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas - ou no seu Município.
- Não queime sobrantes agrícolas e florestais e não faça churrascos ou fogueiras para confecionar alimentos;
- Em dias quentes, secos e ventosos não utilize máquinas de corte, motosserras, moto roçadouras ou grade ou frese em terrenos pedregosos;
- Não fume nos espaços florestais nem atire beatas para a estrada quando conduz;

Se estiver perto de um incêndio:
- Ligue de imediato para o 112;
- Se não correr perigo e possuir vestuário adequado, tente extinguir pequenos focos com pás, enxadas ou ramos;
- Evite a exposição ao fumo, tape a boca e o nariz com um pano húmido;
- Proteja o corpo das chamas e do calor com vestuário seco e comprido;
- Não prejudique a ação dos Bombeiros, Sapadores Florestais e outras forças de socorro e siga as suas instruções;
- Retire a sua viatura dos caminhos de acesso ao incêndio;
- Se notar a presença de pessoas com comportamentos de risco informe as autoridades;
- Evite circular em zonas próximas de incêndios;


Em férias ou passeio:

Sabia que Portugal é um dos países europeus com maior percentagem de área florestal, sendo um destino favorito para quem gosta de passeios na natureza?

É fundamental valorizar o que estes espaços nos propiciam e cuidar do seu valor. Desta forma, o Turismo de Portugal e a AGIF uniram esforços na sensibilização de todos para a prevenção de incêndios rurais e para a segurança de pessoas e de bens. Conheça aqui a parceria.

- Saiba que cuidados ter se fizer passeios a pé ou de bicicleta;

- Descubra que comportamentos deve adoptar no Parque de Campismo;


Mais informações:

Através do 808 200 520 ou em portugalchama.pt
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.