|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes


Renascença Ouve +
A+ / A-

Apoio Renascença

Conheça os finalistas do Mais Ajuda: 150 mil euros para projetos de inovação social.

19-05-2020 • Ana Marta Domingues


O Lidl e a Renascença lançaram o desafio e a resposta dos portugueses foi incrível. Agora, neste tempo de tantas incertezas, sabe ainda melhor dizer-lhe que está para muito breve o anúncio dos projetos vencedores do programa Mais Ajuda.

Portugal é um país de gente criativa, inovadora e solidária. 150 mil euros é quanto o Mais Ajuda, o programa de inovação social do Lidl e da Renascença vai atribuir a 6 projetos incríveis.

Ideias inovadoras que, postas em prática, mostram como é possível ser solidário e inovador mesmo em tempo de crise.

Estes são os 12 projetos finalistas:

- A eSolidar, uma startup de solidariedade online, que permite a diversificação de fundos e aumento da visibilidade das entidades sociais, com cerca de 1000 IPSSs registadas e mais de 200 marcas e investidores envolvidos;

- O projeto Aprender Mais, que dá apoio educativo a crianças com cancro através do ensino à distância. Já ajudou 40 crianças diretamente e centenas de jovens em comunidade escolar;

- A GiveToU é uma plataforma online que dá apoio a ONGs e empreendedores sociais na obtenção de todo o tipo de recursos. Já ajudou mais de 4 mil e 500 famílias;

- O Modus by Humanus é um projeto solidário e ambiental de reutilização de brinquedos e vestuário. Já melhorou a vida de mil crianças e causou impacto na de muitas mais;

- A aplicação Happies é uma ferramenta de rastreio e apoio à terapia da fala. Já foi utilizada por 12 mil crianças.

- A Aplicação Miúdos e Graúdos é uma aplicação móvel que otimiza a busca e localização rápida de uma criança desaparecida. Já está em uso em cerca de 2500 dispositivos;

- A Shimejito é uma empresa que transforma resíduos orgânicos em alimento, também ele orgânico e sustentável. Cada módulo produtivo emprega 30 locais, gera 6 toneladas de alimento, processa 300 toneladas de resíduos e economiza 66 mil litros de água;

- O projeto SurfArt promove o bem-estar social e o sucesso na vida de crianças e jovens em risco social, através da prática do Surf. Este projeto já ajudou cerca de 200 crianças em risco.

- A plataforma online Speak junta migrantes, refugiados e locais a viver na mesma cidade. 30 mil pessoas em 25 cidades beneficiam da existência desta comunidade;

- O projeto Mutualista com as Crianças quer ajudar cerca de 90 crianças dos 3 aos 10 anos, da Covilhã, em duas áreas de intervenção: a Saúde Infantil e o Ambiente.

- O projeto Crescer Cãofiante, que pretende combater o insucesso e o abandono escolar com intervenções assistidas por cães, chegando a 300 alunos do Ensino Básico;

- O projeto The Inventors, que tem como missão inspirar uma nova geração de “inventores”, com programas educativos que desenvolvam a autoconfiança, curiosidade e competências tecnológicas. Já chegou a 21 mil crianças entre os 4 e os 12 anos.

Temos um total de 150 000€ para entregar a 6 destes 12 projetos inovadores de apoio à comunidade. Um valor que conseguimos recolher graças a si. Os 12 projetos finalistas já são conhecidos: 6 de IPSSs de apoio à infância e à juventade e 6 de Startups com impacto social, capazes de dar novas respostas a problemas sociais, em áreas tão diferentes como educação, saúde, ambiente, tecnologia ou integração social. Os projetos foram selecionados de acordo com critérios de avaliação muito rigorosos: o impacto social do projeto, o seu potencial de crescimento, a equipa, o grau de inovação e a sua sustentabilidade.

Dia 26 de maio serão anunciados os 6 grandes vencedores do Mais Ajuda no programa “Nunca é Tarde” da Renascença, que vai contar com a participação especial de todos os jurados. Não perca!



Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.