|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Apoio Renascença

Este Natal há "Mais Ajuda". Um projeto que vai desafiar todos os portugueses a ajudar quem mais precisa.

29/11/2019 • Ana Marta Domingues


A Renascença associa-se ao Lidl no novo projeto de apoio às comunidades, que junta instituições de solidariedade social e startups com um objetivo comum: ajudar quem mais precisa. Neste primeiro ano, os beneficiários dos projetos das associações de solidariedade social concorrentes serão crianças.

Este debate decorreu a 3 de Dezembro no auditório do Grupo Renascença Multimédia. Antes, a Diretora de Comunicação do Lidl, Vanessa Romeu, esteve no Nunca é Tarde da Renascença com a Sónia Santos e o Renato Duarte.

Vanessa Romeu do Lidl Portugal, Isabel Figueiredo do Grupo Renascença Multimédia, Diogo Teixeira da Beta-I e Nuno Jardim do Centro de Apoio ao Sem Abrigo - CASA, foram os participantes deste debate moderado pelo jornalista da Renascença José Pedro Frazão.

Este Natal a Renascença associa-se ao Lidl num projeto inovador que o vai desafiar a si e a todos os portugueses. Com o programa "Mais Ajuda" vamos apoiar associações de solidariedade social e startups ou empresas de empreendedorismo social a desenvolver projetos de impacto social e a fazer a diferença na sua comunidade.

No Lidl há tudo e mais alguma coisa e, neste Natal, com a Renascença e consigo, há "Mais Ajuda". Juntos, vamos projetar a solidariedade a um novo patamar.

Como? É simples: neste Natal, por cada compra com produtos Deluxe, exclusivos Lidl, está a contribuir com 0,20€ para o programa "Mais Ajuda".

O Lidl Portugal e as rádios do Grupo Renascença Multimédia (Renascença, RFM e Mega Hits), unem-se assim num projeto inovador, promotor de empreendedorismo ao serviço da sociedade, com o lançamento do programa “Mais Ajuda”.

Com o objetivo de apoiar projetos inovadores com impacto social, capazes de encontrar novas respostas a problemas sociais, o programa Mais Ajuda visa não só desafiar empreendedores a procurar respostas para os mesmos, como também desenvolver e aprofundar boas práticas junto do terceiro setor, aproximando estas duas realidades distintas: associações e startups.

O ‘Mais Ajuda’ foi, por isso, estabelecido em parceria com a Beta-i, uma empresa com 10 anos a fomentar o empreendedorismo e inovação a nível internacional, com um percurso de sucesso no desenvolvimento e consolidação de um ecossistema de inovação, que se alia agora ao apoio a causas com impacto social, como as que o Lidl e as rádios Renascença, RFM e Mega Hits têm vindo a desenvolver ao longo do tempo.

Nesse sentido, entre 02 e 31 de dezembro, por cada talão de compras com artigo/s Deluxe, 0,20€ serão entregues aos projetos empreendedores selecionados ao abrigo do programa ‘Mais Ajuda’, para que estes possam desenvolver e implementar novas soluções de apoio social. As inscrições para participação abrem em janeiro de 2020, depois de apurado o valor final recolhido.

Neste primeiro ano, os beneficiários dos projetos das associações de solidariedade social concorrentes serão crianças; já as startups ou empresas de empreendedorismo social devem demonstrar impacto social no desenvolver dos seus objetivos. A seleção dos projetos fica a cargo de um júri.

O apoio a causas sociais tem sido o foco do Lidl Portugal. Nos últimos cinco anos, a empresa, com o apoio dos portugueses, entregou cerca de 3 milhões de euros a associações como a Refood, o CASA ou Associação Nuvem Vitória, num total de 127 associações, para que estas pudessem melhorar a sua intervenção e abrangência.

Tudo o que precisa de saber sobre o programa "Mais Ajuda" está aqui.

Para mais informações sobre o Programa Mais Ajuda, consulte o Regulamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.