Tempo
|
A+ / A-

​Vítor Pereira condenado a oito meses de prisão na Grécia

12 nov, 2019 • Redação


Antigo técnico do Olympiacos fica com pena suspensa. Tribunal de Atenas considera que protagonizou um “comportamento incorreto” e incentivou à violência durante uma partida do campeonato grego.

O treinador português Vítor Pereira foi esta terça-feira condenado pela justiça da Grécia a oito meses de prisão, com pena suspensa, devido a incidentes durante um jogo quando orientava o Olympiacos.

Um tribunal de Atenas considerou Vítor Pereira protagonizou um “comportamento incorreto” e incentivou à violência durante uma partida do campeonato grego.

O caso remonta a fevereiro de 2015, quando os rivais Olympiacos e Panathinaikos se defrontaram.

Os problemas começaram ainda antes do início da partida, quando o treinador português se dirigiu à baliza junto à bancada onde estavam as claques do adversário Panathinaikos.

No momento em que Vítor Pereira se aproximou, os ultras da equipa da casa lançaram fumos e tochas para a zona onde estava o técnico, tendo a situação sido agravada quando a claque forçou a entrada no relvado.

Vítor Pereira foi mesmo obrigado a fugir para escapar à fúria dos adeptos do Panathinaikos.

O início do jogo acabou por se atrasar, com a equipa de Vítor Pereira a perder, por 2-1.

O Panathinaikos venceu dentro de campo, mas, dado o comportamento incorreto dos seus adeptos, os três pontos foram-lhes retirados pela Federação Grega de Futebol, que impôs também uma multa de 100 mil euros e dois jogos à porta fechada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.