Renascença Ouve +
A+ / A-
Conteúdo Patrocinado

Uma grande aventura e uma fotografia de 943 Km!

12/06/2019 • Ana Marta Domingues


André Carvalho à Renascença: "fomos abençoados com esta Costa, devemos dar-lhe todo o valor do mundo!"

De Moledo a Monte Gordo, André Carvalho, Carlos Bernardo e José Gomes embarcaram na maior aventura das suas vidas: fotografar Portugal continental e captar a primeira vista panorâmica do litoral... Uma fotografia da nossa costa, de 943 km, com apenas um Galaxy S10+!

Veja aqui a imagem final e o making of desta odisseia. Conversámos com o fotógrafo André Carvalho...

- Como é que foi participar nesta enorme aventura? Já recuperou ou ainda se sente a navegar?

Foi absolutamente incrível e um privilégio que só quem participou consegue descrever. Agora já recuperei, mas fisicamente foi muito exigente.

- Como é que reagiu quando foi desafiado para esta missão pela Samsung?

Achei logo uma ideia incrível, claro que havia condicionantes como a meteorologia que podiam inviabilizar algumas zonas, mas achei logo que era exequível e que queria fazer parte desta aventura.

- Já conhecia os seus companheiros de viagem?

Não

- Algum de vocês enjoou?

Ninguém enjoou e apanhámos algum mar batido

- Estiveram juntos, a bordo, de 21 a 28 de maio, como era o dia a dia?

O meu era um pouco diferente do dos restantes!

Acordava às 7h, tomava um bom pequeno almoço, besuntava-me em protector solar e sentava-me na proa a fotografar a nossa Costa. Com sorte parávamos para almoçar, senão almoçava na proa. Chegava a fazer 9 horas diárias a fotografar.

- Apanharam algum susto?

Nenhum

- Planearam como seria o momento ou os momentos de tirar a(s) fotografia(s)?

Adaptámo-nos aos vários momentos.

- Como fizeram?

Eu tinha de fotografar a Costa toda, por isso não podia perder os pontos de ligação entre as fotos para se conseguir montar tudo. Por isso a cada minuto ou a cada 30 segundos tinha de tirar uma foto.

Nos segundos que sobravam tentava fazer algum lifestyle.

- Havia elementos da costa portuguesa que obrigatoriamente teriam de estar em todas as fotos?

Tinha de estar a Costa toda. Não houve nada mais importante, a Costa no seu todo era a personagem principal.


- Para fazer uma única fotografia há condições de luz, meteorológicas que se devem manter, como foi possível isso ao longo de 943 km? O tempo e o mar ajudaram?

Não foi possível, para ser uma foto homogénea teríamos de ter fotografado sempre as mesmas horas e condições de luz. Assumimos logo que isso não ia acontecer até porque as diferenças meteorológicas fazem parte do nosso país, e quisemos mostrar a costa como ela é. Com sol ou sem ele...


- O novo Galaxy S10+ e as funcionalidades da sua câmara foram determinantes para a imagem final?Estou a pensar na objectiva, no zoom, na estabilidade da câmara fotográfica e também do vídeo - neste tempo e nestas condições (ondulação, vento, distância da costa, etc).

Claro que sim, a lente de 53 mm possibilitou fazer este trabalho. Ter 3 lentes distinta sem ter que usar zoom digital é incrível.


- Como fotógrafo, qual foi a sensação de usar o Galaxy S10+? E no que é que o Galaxy S10+ é diferente de uma máquina clássica ou de outro telemóvel?

Eu gostei bastante de usar o S10, no meu entender tem uma versatilidade que os outros smartphones não têm. As lentes, o ser resistente à água o estabilizador de imagem são enormes upgrades.

Quando comparado com as máquinas, diria que a leveza e facilidade de transporte são as grandes vantagens. Não acho comparável um telefone a uma máquina, são coisas diferentes com propósitos diferentes. Sei que em férias e fim de semana levaria tranquilamente o S10.



- A viagem começou na Praia do Moledo e terminou em Vila Real de Santo António: tem ideia de quantas imagens tirou?

Milhares...

- 420 milhas náuticas, da foz do Rio Minho até à Foz do Guadiana, mais de 52 milhas percorridas por dia, 8 dias de viagem… Das várias zonas da Costa por onde passaram e que fotografaram, qual foi a imagem que mais o marcou?

Algumas marcaram por ter alguma ligação emocional com o sítio... mas é difícil escolher uma


- É possível eleger uma imagem entre centenas?

É difícil, muito difícil

- Houve algum ou alguns encontros especiais? Animais, pessoas noutras embarcações?

Houve encontros que me marcaram pela negativa, a quantidade de plástico que se vê em todo o lado é assustadora.

- É possível perceber, pelo resultado final do seu trabalho, a diversidade da nossa costa, o que queremos salvar?

A costa toda!



- O que mais o surpreendeu no novo Galaxy S10+?

A qualidade e a versatilidade.

- Há uma componente de inteligência artificial no novo Galaxy S10+… É um aparelho acessível ao utilizador comum?

Mais do que acessível.

- Porque é que aconselharia o novo Galaxy S10+ a outros fotógrafos, em especial da natureza?

Pelo balanço incrível que faz da luz e pela sua versatilidade.

- Como se faz uma fotografia de 943 km e como se consegue vê-la? Como poderemos vê-la? Onde podemos ver o resultado final?

Já podem aqui


- Há algum ou alguns pormenores de imagem a que devamos estar atentos?

A todos, a nossa Costa é linda e temos de cuidar dela.

- Diz-se que uma imagem vale mil palavras. O que é que a vossa imagem da Costa portuguesa diz de Portugal e dos portugueses?

Diz que fomos abençoados com esta Costa, e que lhe devemos dar todo o valor do mundo.


André Carvalho foi também convidado d'"As Três da Manhã" da Renascença.

Oiça aqui a conversa com a Ana Galvão e a Joana Marques e esta grande aventura na primeira pessoa:

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.