Jacinto Lucas Pires-Henrique Raposo
Um escritor, dramaturgo e cineasta e um “proletário do teclado” e cronista. Discordam profundamente na maior parte dos temas. À segunda e quarta, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Jacinto Lucas Pires e Henrique Raposo - Filipe Pinhal sobre o caso Caixa/Berardo e Noite de Sto António - 12/06/2019
Jacinto Lucas Pires e Henrique Raposo - Filipe Pinhal sobre o caso Caixa/Berardo e Noite de Sto António - 12/06/2019

H. Raposo

Sócrates, Berardo, a banca. "As portas giratórias da corte lisboeta"

12 jun, 2019


Henrique Raposo e Jacinto Lucas Pires comentam esta quarta-feira as declarações de Filipe Pinhal, antigo administrador do BCP, no Parlamento e admitem serem fãs da noite de Santo António em Lisboa.

Henrique Raposo mostra-se bastante crítico em relação a Teixeira dos Santos, ministro das Finanças do Governo de José Sócrates, e a Vítor Constâncio, governador do Banco de Portugal na altura em que a Caixa Geral de Depósitos concedeu um empréstimo de 350 milhões de euros a Joe Berardo.

“A troika foi a consequência de uma governação desastrosa deste período. E são estas as pessoas as responsáveis: Sócrates, Constâncio, Teixeira dos Santos”, acusa.

“Falando no Constâncio, ou mentiu descaradamente ao Parlamento na semana passada ou é de uma incompetência atroz que é impeditivo de um cargo junto da banca e dos reguladores”, defende também.

Henrique Raposo critica ainda aquilo a que chama “as portas giratórias da côrte lisboeta”: “são sempre as mesmas pessoas que almoçam nos mesmos sítios que se convidam uns aos outros”.

Jacinto Lucas Pires considera, por seu lado, muito “triste vermos como é que as coisas funcionam e como os interesses individuais de ganância e de poder de duas ou três pessoas acabam por deitar lama sobre o prestígio de uma instituição e sobre o trabalho de pessoas honestas”.

No momento de debate desta quarta-feira, foi ainda lançada uma pergunta sobre a noite de Santo António em Lisboa. Ambos os comentadores admitem gostar muito de ir para as ruas da capital viver “uma cidade em festa”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.