O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias de segunda a sexta-feira (05h40, 17h50 e 21h05).
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Riqueza per capita UE - 21/05/2019
O Mundo em Três Dimensões - Riqueza per capita UE - 21/05/2019

O Mundo em Três Dimensões

Portugal a 130 anos da riqueza per capita da UE

21 mai, 2019 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


A estimativa é do Fórum para a Competitividade que diz que a economia devia crescer duas vezes acima dos níveis atuais.

A única certeza que temos em relação ao ano 2149 é de que não estaremos cá para contar a história.

Mas, de acordo com as previsões do Fórum para a Competitividade, 2149 será (ou seria) o ano em que o país conseguiria, finalmente, atingir uma riqueza per capita equivalente à média da União Europeia.

Esta estimativa pretende, no fundo, demonstrar que o país deveria estar a crescer duas vezes mais do que atualmente. Ou seja, a níveis de 1999 e 2000, com taxas a rondar os 4%.

No entanto, em 2018, a riqueza em Portugal cresceu 2,1%, uma recuperação de duas décimas face à média da União Europeia.

A continuarmos assim, vamos crescendo, os nossos políticos vão-se congratulando com mais crescimento, mais emprego, melhores salários. Temos ouvido muito esse discurso de clima eleitoral que promete acompanhar-nos até outubro. É tudo maravilhoso.

Só que, a esse ritmo de duas décimas ao ano, Portugal corre o risco de ter um século mais 30 anos pela frente até convergir com os parceiros europeus.

Estamos na última semana de campanha para as eleições europeias. Normalmente, é a semana em que as caravanas multicolores fazem o dobro dos quilómetros de norte a sul para convencer os eleitores.

Comício aqui, arruada ali, almoço e jantar com militantes acolá. E café, muito café, isto para quem puder tomar, é claro.

Por falar nisso, sabia que a União Europeia custou mais ou menos um café por dia a cada contribuinte português em 2018?

48 cêntimos, para ser mais preciso. Foi esta a contribuição diária de cada um de nós para o Orçamento das instituições de Bruxelas e Estrasburgo.

No caso da Alemanha, cada contribuinte entregou 84 cêntimos diários dos seus impostos para a União Europeia. Já começa a ser puxado, mas não tanto como no Luxemburgo, um país com 600 mil habitantes e onde cada contribuinte entra com 1,57 euros diários.

É o mesmo que um café num bar de hotel ou duas vezes o preço médio de uma chávena em Portugal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.