O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias de segunda a sexta-feira (05h40, 17h50 e 21h05).
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Insetos - 09/05/2019
O Mundo em Três Dimensões - Insetos - 09/05/2019

O Mundo em Três Dimensões

Há 200 milhões de insetos por cada ser humano

09 mai, 2019 • André Rodrigues , José Luís Moreira (sonorização)


Os insetos estão a desaparecer em todo o mundo. E, sem eles, a nossa vida seria muito pior.

Há 200 milhões de insetos por cada ser humano. Constituem o grupo de seres vivos mais diverso e numeroso do planeta. Há pelo menos 900 mil espécies catalogadas, o que significa que os insetos representarão qualquer coisa como 80% de todas as espécies que conhecemos.

E há tanto bicho por conhecer, que os especialistas em insetos admitem que o número de espécies pode chegar aos 30 milhões.

Atualmente, haverá 10 quintiliões de insetos que partilham o planeta connosco. 10 quintiliões... para que tenha uma ideia, um quintilião tem 30 zeros. 10 quintiliões é assim uma coisa bastante assustadora.

Dito isto, era capaz de se ver livre destes seres incomodativos? A maior parte dos insetos é inofensiva para o ser humano, mas pode ser chata que se farta. Mesmo assim, a nossa vida sem estes bichos seria muito pior.

E a resposta está na cadeia alimentar. Há muitos seres vivos cuja dieta são os insetos. Pássaros, répteis e anfíbios que pura e simplesmente morrem se não tiverem comida.

O efeito dominó poder ser devastador e se esses pássaros, répteis e anfíbios ficam sem o que comer, mais cedo ou mais tarde também nós ficaremos.

Nem sequer adiantaria coisa alguma se, de repente, todos esses animais se tornassem vegetarianos. 80% das espécies vegetais precisam de ser polinizadas e isso depende de quem? Lá está, dos insetos: abelhas, besouros, mosquitos e borboletas. Ou seja, sem eles, podemos ficar sem o que comer.

Já agora, que falamos em borboletas, sabia que as primeiras apareceram há mais de 200 milhões de anos? Atualmente, há mais de 100 mil espécies catalogadas só que, na verdade, os cientistas admitem 500 mil espécies prováveis de borboletas, esse inseto que é sinónimo de beleza mas só consegue viver em locais onde a fauna e a flora estejam em perfeito equilíbrio.

Em Portugal, há 137 espécies de borboletas diurnas e 2.500 noturnas.

Isto para já não falar de toda a gama de moscas, mosquinhas, mosquitos, moscardos, melgas e afins. Muitas delas acabam esmagados nos vidros e nos para-choques dos nossos carros, basta fazer um trajeto em autoestrada num dia quente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.