A+ / A-

Quadros Vivos de Caravaggio em S. Roque

07/05/2019 • Ana Marta Domingues


Em Maio, assista às recriações em palco de 21 obras do famoso pintor italiano

Em Maio, em Lisboa, há uma oportunidade única para os amantes da arte: assistir às recriações, ao vivo, dos quadros do famoso pintor italiano do século XVI, Michelangelo Merisi da Caravaggio.

Quadros Vivos de Caravaggio tem encenação de Ricardo Barceló e pode ser apreciada – em 10 sessões únicas! - na Igreja de São Roque em Lisboa.

As apresentações terão lugar a 5, 8, 9, 10, 11, 12, 24 e 25 de Maio às 21h30 e dias 11 e 25 de Maio também às 19h00

A dramatização que é levada à cena na Igreja de são Roque recria em palco uma sequência completa de obras do pintor italiano, que se vai construindo e desconstruindo ao ritmo de um trabalho de luz que emula o efeito luminoso característico das obras de Caravaggio. A apresentação decorre ao som da Missa em B menor de Johann Sebastian Bach.

Michelangelo Merisi da Caravaggio (1571-1610) pintou, fundamentalmente, temas religiosos. Nos seus quadros, em vez de adotar figuras etéreas delicadas e perfeitas para representar acontecimentos e personagens bíblicos, preferia modelos mais próximos das figuras do povo, procurando a realidade crua, palpável e quase sensorial da representação.

Esta representação da irredutibilidade humana incorporava a imperfeição e o mundano em cenas cruas, características estas que distinguem inequivocamente as obras de Caravaggio.

“A Flagelação de Cristo" e "A Anunciação" são algumas das obras do pintor italiano a apresentar na Igreja de São Roque sobre a forma de Quadros Vivos.

O género quadros vivos - traduzido do francês tableaux vivant -, teve a sua popularidade entre 1830 e 1920. Tipicamente, o elenco de personagens representava, em palco, cenas da literatura, da arte, da história ou da vida quotidiana.

Içada a cortina, os modelos permaneciam estáticos e em silêncio durante cerca de trinta segundos. Era colocada profunda enfâse na encenação, pose, traje, maquilhagem, iluminação e, sobretudo, expressão facial dos modelos. Por vezes, um poema ou música acompanhava a cena.



Informações:

Sessões: Dias 5, 8, 9, 10,11,12, 24 e 25 de maio às 21h30

Dias 11 e 25 de maio também às 19h

Duração: 60 minutos Igreja de são Roque, Lisboa

Entrada condicionada à aquisição do catálogo (€15) das obras a dramatizar (Informação e reservas aqui)

Site: quadrosvivos.wordpress.com

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.