O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias de segunda a sexta-feira (05h40, 17h50 e 21h05).
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Multas e radares - 24/04/2019
O Mundo em Três Dimensões - Multas e radares - 24/04/2019

O Mundo em Três Dimensões

Moçarria. A vila com 1.000 habitantes que recebeu 200 multas em 2 dias

24 abr, 2019 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Infrações por excesso de velocidade foram cometidas em outubro de 2018, mas só há pouco tempo a PSP de Santarém enviou as notificações. Foram 200, de uma só vez.

Um sinal que limita a velocidade a 50 quilómetros por hora não é um mero objeto decorativo.

Se bem que, quando vemos um desses à face da estrada, pensamos que podemos desafiar a paciência da polícia, ou a tolerância dos radares, até aos 60 ou 65 quilómetros por hora.

Acontecerá, certamente, consigo, que está a ler este artigo. E, também, comigo.

Afinal, quem é que já não recebeu em casa uma carta da PSP ou da GNR com uma notificação por excesso de velocidade e nem se lembra nem do dia nem da hora a que foi apanhado? E isso, normalmente, acontece porque a carta chega a casa com uns bons meses de atraso.

Foi o que aconteceu na Moçarria, uma localidade a 10 quilómetros de Santarém, com cerca de 1.000 habitantes. O carteiro trouxe 200 más notícias em apenas dois dias, o que apanhou de surpresa o presidente da junta.

Marcelo Morgado não foi um dos contemplados mas conhece "pessoas que foram apanhadas a 61 e 65 quilómetros por hora, por volta das oito da manhã, quando levavam os filhos à escola".

O resultado é uma multa para pagar: 120 euros que são uma frustração. O condutor paga, não bufa e não tem retorno algum a não ser o remorso por ter um pé mais pesado e exceder os limites.

É, claramente, uma caça à multa por parte da PSP", acusa o presidente da junta de freguesia da Moçarria, que diz que a polícia colocou o radar "intencionalmente por detrás dos arbustos", qual Sir David Attenborough, bem conhecido do público por observar o comportamento dos animais selvagens nos documentários 'BBC Vida Selvagem'.

O mais curioso nesta história é que as multas chegaram a meio deste mês, mas com uns bons meses de atraso. "200 multas de infrações cometidas em outubro", diz Marcelo Morgado. A PSP diz que se tratou de um erro no processamento das coimas, que fez com fossem enviadas todas de uma só vez.

A verdade é que, à conta do excesso de velocidade na pacata vila da Moçarria, o comando distrital de Santarém faturou 24 mil euros em dois dias.

"Já deu para pintar o quartel da PSP", graceja o presidente da junta.

Mas de certeza que há muita gente que não achou piada nenhuma.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • manuel
    25 abr, 2019 miscaro 00:51
    Quantos acidentes?Feridos?Mortes? Assim se mostra a prevenção........escolhem a dedo sitios onde facturar é certo e não dá trabalho.
  • me too
    24 abr, 2019 12:06
    Notável exemplo do que se chama caça à multa.