|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes


Renascença Ouve +
A+ / A-

Programa Especial 25 de abril


24 de abril, a partir das 23h, a Renascença transmite, em direto de São Bento, uma emissão especial com o primeiro-ministro António Costa onde olhamos para o papel da rádio nos acontecimentos que marcaram a Revolução de Abril.

Nos 45 anos do 25 de abril, a Renascença recorda os acontecimentos da noite em que se ouviu a liberdade.

As senhas, a música, os comunicados. Foi na rádio que tudo se desencadeou.

24 de abril, a partir das 23h, a Renascença transmite, em direto de São Bento, uma emissão especial com o primeiro-ministro António Costa onde olhamos para o papel da rádio nos acontecimentos que marcaram a Revolução de Abril.

De olhos postos no futuro, refletimos sobre o caminho percorrido e os desafios que se colocam hoje a quem tem como missão informar… ou fazer rir.

Se a cantiga é uma arma, que papel tem hoje o humor na democracia? 45 anos depois da revolução, como é que o poder lida com a provocação e a crítica humorística?

Num programa que procura refletir e provocar, marcam presença o primeiro-ministro António Costa, os jornalistas Carlos Albino e Luís Filipe Costa, o fotojornalista Alfredo Cunha, João Taborda da Gama, Jacinto Lucas Pires e os humoristas Nilton, Nuno Markl e Joana Marques.

A emissão será conduzida por Graça Franco e José Pedro Frazão e contará ainda com música interpretada por Márcia e pela guitarrista Marta Pereira da Costa.

À mesma hora em que, há 45 anos, caía o regime, a Renascença vai estar no atual centro do poder com uma emissão especial para ouvir as histórias de quem viveu, na primeira pessoa, a Revolução e contribuiu para a afirmação da liberdade de expressão em Portugal.

Foi na rádio que tudo aconteceu, é na Renascença que continua a par com o mundo .

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.