O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias de segunda a sexta-feira (05h40, 17h50 e 21h05).
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Amadurecimento feminino -  11/02/2019
O Mundo em Três Dimensões - Amadurecimento feminino -  11/02/2019

O Mundo em Três Dimensões

As mulheres amadurecem mais cedo do que os homens?

11 fev, 2019 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Uma equipa de cientistas norte-americanos acredita que o cérebro das mulheres é quatro anos mais jovem do que o dos homens. E a culpa é do metabolismo cerebral.

Quantas vezes já teremos ouvido dizer que as mulheres amadurecem mais cedo do que os homens?

Certamente, já ouviu os seus pais ou os seus avós dizer isto vezes sem conta.

Mas porquê? Por que razão é que se acredita que elas amadurecem, sei lá, 5 ou 11 anos antes dos homens?

Quando encontramos dois estudos em que a diferença do amadurecimento feminino em relação aos homens é de seis anos, alto lá, é de desconfiar.

Claro que há diferenças biológicas entre o funcionamento cerebral de um homem ou de uma mulher.

Existe, porém, um elemento que muitas vezes parece escapar a esta ideia pré-concebida.

A construção social. Os tempos mudam, é certo, mas ainda existe na sociedade uma certa ideia de que as meninas ajudam nas tarefas da casa, são muito mais bem comportadas, dizem menos palavrões e são muito mais graciosas do que os brutamontes dos rapazes que querem mais é jogar à bola, passar horas na consola ou ver televisão.

Ou seja, a pressão para que os rapazes amadureçam cedo é menor. Estou a generalizar. Por vezes, há motivos de força maior aceleram o crescimento.

Dito isto, uma equipa de cientistas norte-americanos acredita que o cérebro das mulheres é quatro anos mais jovem do que o dos homens.

Amostra: 121 mulheres e 84 homens. Idades: dos 20 aos 82 anos.

Conclusão: tudo depende da intensidade e da rapidez com que os cérebros consomem energia... ou queimam açúcar. Segundo este estudo da escola de Medicina da Universidade de Washington, as mudanças na forma como o cérebro usa a energia ao longo da vida de uma pessoa progridem mais gradualmente nas mulheres do que nos homens.

Mas descansem os homens... porque isto não significa necessariamente que os cérebros masculinos envelheçam mais depressa. Significa, basicamente, que ‘boys will always be boys’. Ou pelo menos os rapazes sê-lo-ão durante mais tempo. Enquanto isso as mulheres levam quatro anos de avanço em maturidade.

E não vale a pena lamentar. Estes quatro anos a favor das mulheres ficam para o resto da vida.

E, eventualmente, poderá ser essa a razão para que as mulheres se mantenham mentalmente ativas até mais tarde.

Já agora, sabia que o cérebro humano exige um décimo de uma caloria por minuto para se manter vivo? E que uma caminhada pode queimar quatro calorias por minuto? E que, enquanto ouve esta rubrica, estará a perder 1,5 calorias por minuto. É o que dá estar atento aos números que contam histórias. Está a sentir o esforço? Siga!

Claro que se for jogar futebol ou praticar umas horas de kickboxing queima mais calorias, mas corre o risco de regressar a casa com umas pisaduras.

Mas pense nisto: 1,5 calorias por minuto, enquanto vai ouvindo ou lendo este artigo no site da rádio, pode não parecer muito.

Mas é um número eventualmente impressionante se tiver em conta que o seu cérebro responde por apenas 2% da sua massa corporal.

O cérebro utiliza 20% do total das calorias de que o corpo necessita para funcionar ao longo do dia.

Tendo em conta que um ser humano saudável necessita em média de 1300 calorias em 24 horas, isso significa que o trabalho mental gasta entre 200 e 300 calorias no espaço de um dia.

O poeta Carlos Drummond de Andrade, que é um dos maiores autores da literatura brasileira, diz que "a leitura é uma fonte inesgotável de prazer".

Por isso leia, leia muito. Afinal, dar que fazer ao cérebro não é bem o mesmo que ir ao ginásio. Mas já é uma pequena ajuda.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.