Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Que jogo na Luz?

06 fev, 2019 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Humilhado em sua própria casa, o Sporting parte para o jogo de logo noite com a espada de Dâmocles bem junto ao pescoço.

Depois da hecatombe registada em Alvalade vai para três dias apenas, Benfica e Sporting apresentam-se agora no estádio da Luz para um novo jogo de características bem diferentes e marcado por objectivo também diverso.

No campeonato contam os pontos, havendo sempre a possibilidade de o perdedor recuperar o prejuízo nas jornadas sequentes, o que não parece ser o caso do Sporting no actual contexto, enquanto na Taça de Portugal a filosofia diferente. Assim à moda de Scolari é uma espécie de mata-mata, ainda que haja possibilidade de recuperação no jogo da segunda volta marcado lá para as calendas. Curiosidades do nosso calendário.

Humilhado em sua própria casa, o Sporting parte para o jogo de logo noite com a espada de Dâmocles bem junto ao pescoço. O que significa que se os “cavalos” se soltarem no palco encarnado, lá se vão as cabeças do que ali vão entrar como cortesãos à moda de Siracusa.

Por tudo isto, é razoável imaginar que vamos ter um jogo diferente, embora de forma mais acentuada por banda da equipa de leão ao peito. Ao Benfica caberá desencadear as hostilidades, para assim começar construir sucesso na eliminatória, enquanto o Sporting irá certamente actuar de forma mais contida, tentando não dar ao seu adversários os mesmos espaços que lhe foram fatais no passado domingo.

Marcel Keizer anunciou mudanças, o que fez soar as trombetas.

Já cansados de verem sempre as mesmas caras, e muitas delas quase sempre com rendimento mínimo, os adeptos leoninos olham agora, ainda que desconfiados, para o reverso da medalha.

Mas o risco perante um conjunto bem organizado e a produzir bons resultados é enorme, tudo podendo depender da forma como a bola rolar, e para que lado, na primeira vintena de minutos.

Esquecendo por momentos todas as contingências do jogo é bom recordar que um encontro entre os velhos rivais lisboetas é sempre um motivo de festa, a festa maior do futebol português, esperando-se e desejando-se que não apareça mais nenhum idiota a obrigar a uma sessão de strip-tease aquele que não estiver do seu lado.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • o croquete
    06 fev, 2019 Lisboa 12:54
    Mais uma tareia monumental a vista o banal holandês escolhido pelo presidente golpista não passa de hoje a noite . Com este presidente no máximo daqui a dois anos o SCP está na 2ª divisão .