Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Quente no frio

30 jan, 2019 • Opinião de Ribeiro Cristovão


A Taça da Liga já está para trás, mas continua a haver resquícios do quem foram três jogos marcados por extensa polémica.

Neste excepcionalmente gélido mês de Janeiro, o futebol português passa, ao contrário, por um período demasiado quente e sempre com tendência para proporcionar aumentos de temperatura.

A Taça da Liga já está para trás, mas continua a haver resquícios do quem foram três jogos marcados por extensa polémica. É o resultado do inconformismo daqueles que não conseguiram vencer e que, no rescaldo dos jogos que disputaram, se tornaram protagonistas por razões nada recomendáveis.

A verdade é que, mal aceite embora pela sua concorrência directa, a vitória do sempre ficou como um marco inquestionável. A sua competência foi superior à dos seus adversários, pelo que o repetido triunfo na Taça da Liga merece ser devidamente aplaudido.

Veremos agora que reflexos é que essa conquista terá ou não nas competições que se seguem.

Para já o Campeonato da Liga e a difícil prestação de logo à noite frente ao Vitória de Setúbal no estádio do Bonfim, onde nem sempre tem sido fácil a tarefa dos leões.

Porque Benfica e Sporting de Braga já venceram, a responsabilidade dos leões aumenta exponencialmente. O momento dos sadinos não é famoso, mas com o comando de um novo treinador, um homem da casa, as coisas podem mudar.

E equipa de Bruno Lage proporcionou ontem um festival de golos perante o depauperado Boavista, pelo que a goleada não escandaliza, antes pelo contrário.

Agora, os encarnados ficam à espera do próximo domingo e da sua deslocação a Alvalade.

Os minhotos passaram por dificuldades frente aos açorianos do Santa Clara, e o caso não foi para menos de tal modo foi positiva a actuação da equipa do Santa Clara.

Logo à noite, o líder da classificação também tem tarefa difícil para cumprir.

Há um reconhecimento generalizado da excelente carreira que tem vindo a ser protagonizada pelos azuis do Restelo, pelo que os portistas deverão reavivar a memória e olhar para as duas vezes em que já defrontou o Belenenses, sempre com dificuldades acrescidas tanto na Taça como no campeonato.

Enfim, logo se verá como terminam as cenas deste capítulo, porque três dias depois teremos um outro e esse ainda mais quente neste frio Janeiro.

É que, para além do eterno derby lisboeta, teremos também uma difícil saída dos dragões até à cidade do Fundador onde será recebido por uma equipa que já causou amargos de boca no encontro da primeira volta.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.