Renascença Ouve +
A+ / A-
00h - 01h

Pedro Pina

05/01/2019


Viagem a Marte

Pedro Pina - Viagem a Marte
Pedro Pina - Viagem a Marte

“Actualmente está só um rover a funcionar em Marte. Todas as missões têm um tempo de vida relativamente curto. Têm um mínimo de objectivos/ serviços que têm que cumprir e o que vier a mais é bónus. Mas já se sabe que o tempo de vida é sempre maior do que o que está planeado… a não ser que aconteça algo de anormal. Dos rovers gémeos que aterraram em 2004 houve um que esteve a funcionar até 2018! O outro parou em 2009 ou 10. Eles obtinham energia através dos painéis solares e, porque Marte é um planeta com muita poeira no ar, a determinada altura com tanta poeira (e sem limpa vidros) a poeira ia-se depositando e a energia que iam captando era cada vez mais baixa. Só que para além de ser muito poeirento, Marte também tem muitas tempestades, por isso as tempestades também limparam os painéis. O planeta estragou e limpou”.

Pedro Pina
(Professor e investigador do IST)

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.