Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Projeto Radar – Uma rede comunitária para apoiar a população 65+


Um projeto pioneiro em Portugal em que todos podemos participar.

Nas últimas décadas, a população com mais de 65 anos tem aumentado na cidade de Lisboa. Cerca de 132 mil pessoas têm mais de 65 anos. Destas, aproximadamente 85 mil vivem sozinhas ou acompanhadas de outra pessoa do mesmo escalão etário. Muitas destas pessoas escolheram continuar a residir nas suas casas, sozinhas ou acompanhadas, devido ao forte sentimento de pertença e de identidade comunitária.

Para contribuir para o bem-estar e qualidade de vida destas pessoas que desejam continuar na sua comunidade, os parceiros do Programa Lisboa, Cidade de Todas as Idades, juntamente com a Rede Social de Lisboa, as famílias e vizinhos/as, o comércio local, as farmácias e entidades com responsabilidade social, colocaram em prática o Projeto Radar.

Este é um trabalho em rede com a Câmara Municipal de Lisboa, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Instituto de Segurança Social, I.P., a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, a Polícia de Segurança Pública, a Rede Social de Lisboa e as Juntas de Freguesia da cidade.

O Projeto Radar irá sinalizar a população da cidade de Lisboa com mais de 65 anos, atendendo às suas expectativas, privações e potencialidades de modo a serem detetadas, precocemente, situações de risco, agilizando uma intervenção ajustada a cada situação, planeando de forma sustentada a intervenção, as respostas a acionar em função dos perfis de cada pessoa, e dos seus contextos de vida.”

Para além disso irá ser ainda feito o acompanhamento das pessoas com mais de 65 anos que estejam em situação de isolamento/solidão, proporcionando condições para que estas possam residir mais tempo nas suas casas e evoluir na promoção de novas formas de cidadania e participação no espaço público.

Uma das prioridades do Projeto Radar é constituir radares de base comunitária (voluntários, comércio local e vizinhos/as) de modo a detetar situações de risco e agilizar uma intervenção ajustada a cada situação.

Com a assinatura “Falar. Escutar. Cuidar” esta é uma iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa que procura promover a proximidade, intergeracionalidade e intervenção comunitária.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.