Da Capa à Contracapa
Os grandes temas da actualidade em debate aos sábados, às 9h30. Uma parceria da Renascença com a Fundação Francisco Manuel dos Santos.
A+ / A-
Arquivo
Da Capa à Contracapa - Diversidade religiosa em Lisboa - 08/12/2018
Da Capa à Contracapa - Diversidade religiosa em Lisboa - 08/12/2018

Lisboa, um laboratório de diversidade religiosa em Portugal

08 dez, 2018


Com base no estudo "Identidades Religiosas na Área Metropolitana de Lisboa", conversamos com Alfredo Teixeira e o padre José Maria Brito sobre a diversidade religiosa em Portugal.

Este Sábado, a partir do novo estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos "Identidades Religiosas na Área Metropolitana de Lisboa", olhamos para a capital como um "laboratório" da diversidade religiosa no nosso país.

Neste estudo inédito, desenvolvido pelo Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião, com a colaboração do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica, procura-se uma melhor definição dos contornos da paisagem religiosa na região de lisboa, por meio de um efeito de zoom, tendo em conta as dinâmicas sociais que caracterizam a sua geografia e modernidade.

São nossos convidados o coordenador do estudo, Alfredo Teixeira (antropólogo, sociólogo, professor e investigador, Diretor do Instituto de Estudos de Religião e membro da Direção da Faculdade de Teologia da Universidade Católica, faz parte da Comissão da Liberdade Religiosa), e com o Padre José Maria Brito, diretor do Gabinete de Comunicação dos jesuítas e do Ponto SJ, o Portal dos Jesuítas em Portugal.

As notas de Mário Laginha, autor do genérico do "Da Capa à Contracapa" dão cor às muitas identidades, à diversidade e à convivência religiosa de vários credos e confissões no nosso país.

O Da Capa à Contracapa é uma parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos, para ouvir aos Sábados, às 9h30 da manhã, ou sempre que quiser em Podcast e em rr.sapo.pt.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.