O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Factura energética em Portugal - 23/11/2018
O Mundo em Três Dimensões - Factura energética em Portugal - 23/11/2018
O Mundo em Três Dimensões

Famílias portuguesas têm a 6.ª eletricidade mais cara da UE

29 nov, 2018 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Apesar de os portugueses estarem entre os europeus com menos poder de compra, estão entre os que têm faturas energéticas mais caras.

O preço médio da eletricidade para consumo doméstico em Portugal é de 22 cêntimos. Um salário médio na Dinamarca é de 2.700 euros, em Portugal é de 1.200. A diferença no salário é mais do dobro, mas os dinamarqueses pagam apenas mais 9 cêntimos do que os portugueses.

Esta tendência verifica-se também nos combustíveis. Semana após semana, as sextas-feiras trazem sempre boas noticias para os consumidores: mais uma descida na gasolina e no gasóleo.

Esta semana, os portugueses ficaram a pagar em média 1.36 euros por litro de gasóleo e 1.48 euros por litro de gasolina.

Comparando com a Dinamarca, percebemos que este país, com ordenado mínimo que supera duas vezes o português, paga apenas mais dois cêntimos por litro de gasóleo (1.38 euros) e menos 1 cêntimo na gasolina (1.47 euros).

E nem é preciso comprar com um país do norte da Europa. Basta cruzar a fronteira para o lado espanhol. Esta semana, o gasóleo está a custar em média 1.20 euros por litro. E a gasolina, entre 1.25 e 1.26 euros.

A razão é a de sempre. Pelo menos três quintos do preço pago na bomba seguem direitinhos para os cofres do Estado em impostos.

Um estudo da Associação Europeia de Construtores Automóveis avaliou o peso dos impostos indiretos no preço dos combustíveis.

Começamos pela gasolina: a 1 de janeiro deste ano, por cada 1000 litros, era cobrado um valor de 659 euros em impostos.

O mesmo que em França. Mais do que nós só na Holanda, Itália, Finlândia, Grécia, Suécia e Reino Unido.

No caso do gasóleo, Portugal pagava 471 euros em impostos por cada 1000 litros. Muito menos do que os ingleses e os italianos.

Há sete países na Europa com mais impostos indiretos do que Portugal. Três com impostos mais ou menos parecidos. E 17 com menos impostos indiretos.

Entre os europeus, os portugueses estão entre os que mais pagam impostos indiretos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 29 nov, 2018 algures 13:22
    São precisos muitos pobres para fazer um rico!.......e nesta republica das bananas há muitos ricos........
  • otário
    29 nov, 2018 coimbra 12:24
    Antigamente pagava-se aluguer de contador a vida inteira, agora paga-se POTENCIA ! Tenho uma fartura aqui na mão de 20,94 €, pois procuro não ter luzes acesas e outros dispositivos elétricos ligados, pois a minha pequena reforma não dá para extravagancias, pois a internet é um filho meu que paga para eu me distrair quando calha, mas raramente. Reparem nisto: Potência = 11,64 €, depois mais DGEG IEC IVA Cont.Audiovisual . -----CONSUMO DE ENERGIA = 2,56 € . É fantástico como nos roubam ! Eu até nem me importava de ir ganhar uma décima parte do que GANHA (!) esse MEXIA e fazer o serviço que ele faz, pois basta saber fazer algumas contas para se ser um bom administrador duma empresa com a EDP ! ESTAMOS NAS MÃOS DE GRANDES MÁFIAS.