Oração da Manhã
A+ / A-

Segunda-feira, 05 de novembro de 2018

Teresa C.


Oração da Manhã - 05/11/2018
Oração da Manhã - 05/11/2018
Num final de tarde, ao chegar a casa, fiquei parada a olhar para dois carros estacionadas à nossa porta.
E disse em voz alta: « já estão aqui parados há dias…»
Um dos meus filhos, respondeu que estava enganada, os carros estavam ali há muitas semanas.
Senti uma irritação a crescer: “Não é possível, estas atitudes são sinais evidentes de falta de respeito pelo próximo…numa rua com falta de estacionamentos, como é que é possível?!”…
Interiormente pensei de imediato em recados desagradáveis, ditos em voz alta para todos ouvirem….
Dias mais tarde, encontrei um vizinho, a quem fiz a pergunta: “ Sabe de quem são estes carros?”
A resposta veio lenta: “Sim, são do vizinho do primeiro andar. Está desempregado e precisa de vender os carros.”
Lá justifiquei a minha indignação, mas subi em silêncio no elevador.
Não estava em causa a falta de civismo que representa a ocupação abusiva de um espaço público,
mas sim o ter sido capaz de verbalizar um juízo sobre terceiros, sem mesmo me interrogar, se haveria alguma justificação…
Ajuda-me Jesus, a ter olhares que vão mais longe do que as aparências… a ser capaz de calar palavras desagradáveis … ajuda-me Jesus, a ser mais atenta ao próximo.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.