A+ / A-

Centeno apresenta OE com "boas notícias" para as famílias e "melhores" condições para as empresas

16 out, 2018


Ministro apresenta um Orçamento do Estado que é um "marco histórico" em Portugal, pois apresenta um crescimento "inclusivo e sustentado". "Temos menos défice, mais poupança e menos dívida".
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pirro
    16 out, 2018 lisboa 17:15
    Lendo a noticia nas suas orientações genéricas parece que estamos num País sem qualquer tipo de problemas e com um orçamento celestial mas recuando ao passado faz-me lembrar em alguns aspetos o ultimo orçamentp do PS 2009 antes da PAF de Passos e o de Passos com a sua tremenda carga fiscal e cortes.A preocupação major é o elemento produção não estar dissecado e a possibilidade de novos parques industriais com grandes investimentos e o arrefecimento anunciado das economias mundiais.È um orçamento com alta carga fiscal e sem procurar resolver o grande problema de fundo q é aumentar a produção ou seja quem faz entrar o dinheiro de forma a poder fazer redistribuição por ganhos na economia e não assaltos aos contribuintes que pagam IRS,IRC,IMI,derrama etc.Como gato escaldado da agua fria tem medo vamos tentar perceber o enigma ou enigmas deste OE.É profundamente eleitoralista mas como a crise TROIKIANA foi ontem e os sacrifícios ainda se estão a sentir nao sei se isso chega para aumentar votos PS.O Povo cada vez é mais culto e faz analises racionais dos aconteimentos politico económicos.Uma família projeta a vida para 30 ,40 anos e não 4 anos,Aqui está a grande diferença entre Governos e agregados familiares ou pessoas singulares.