Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​O sonho continua

12 out, 2018 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Os escolhidos por Fernando Santos produziram uma exibição de classe com resultado final a confirmar a nossa superioridade.

Não era excessivo pensar que a seleção portuguesa poderia regressar da sua viagem à Polónia com proveitos consideráveis e suscetíveis de contribuir de forma decisiva para a entrada na final “four” do campeonato da Europa que vai ter lugar no próximo ano de 2020.

Como escrevíamos ontem, feitas as necessárias comparações quanto à qualidade das duas seleções, a nossa apresentava-se claramente em vantagem, por todas as razões. E isso ficou demonstrado na última noite, na Polónia, onde os escolhidos por Fernando Santos produziram uma exibição de classe com resultado final a confirmar a nossa superioridade.

Em função da vitória alcançada, Portugal manteve o primeiro lugar, agora com seis pontos, a uma distância considerável de italianos e polacos que, à vista, não parecem reunir possibilidades de recuperar o espaço perdido até aqui.

Recordemos que os dois próximos jogos se vão disputar em Novembro, com a Itália lá, e com a Polónia num dos estádios portugueses.

Para além da vitória obtida, ficou a garantia de que temos seleção capaz de assegurar o futuro, ou seja, com condições bastantes de estar presente nas fases finais dos próximos europeu e mundial.

E, se foi possível poder contar a curto prazo com Cristiano Ronaldo as hipóteses aumentam substancialmente.

Sem o melhor do mundo foi possível vencer a Polónia na sua própria casa. Com a sua importante colaboração aumentam as probabilidades de estarmos em condições de fazer boa figura nos próximos cotejos internacionais.

Não era excessivo pensar que a seleção portuguesa poderia regressar da sua viagem à Polónia com proveitos consideráveis e suscetíveis de contribuir de forma decisiva para a entrada na final “four” do campeonato da Europa que vai ter lugar no próximo ano de 2020.

Como escrevíamos ontem, feitas as necessárias comparações quanto à qualidade das duas seleções, a nossa apresentava-se claramente em vantagem, por todas as razões. E isso ficou demonstrado na última noite, na Polónia, onde os escolhidos por Fernando Santos produziram uma exibição de classe com resultado final a confirmar a nossa superioridade.

Em função da vitória alcançada, Portugal manteve o primeiro lugar, agora com seis pontos, a uma distância considerável de italianos e polacos que, à vista, não parecem reunir possibilidades de recuperar o espaço perdido até aqui.

Recordemos que os dois próximos jogos se vão disputar em Novembro, com a Itália lá, e com a Polónia num dos estádios portugueses.

Para além da vitória obtida, ficou a garantia de que temos seleção capaz de assegurar o futuro, ou seja, com condições bastantes de estar presente nas fases finais dos próximos europeu e mundial.

E, se foi possível poder contar a curto prazo com Cristiano Ronaldo as hipóteses aumentam substancialmente.

Sem o melhor do mundo foi possível vencer a Polónia na sua própria casa. Com a sua importante colaboração aumentam as probabilidades de estarmos em condições de fazer boa figura nos próximos cotejos internacionais.

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.