O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Daltónico - 12/10/2018
O Mundo em Três Dimensões - Daltónico - 12/10/2018
O Mundo em Três Dimensões

Cerca de 10% dos homens são daltónicos

12 out, 2018 • André Rodrigues Paulo Teixeira (sonorização)


Em Portugal, há 500 mil homens sofrem de daltonismo, a perturbação visual que impede a diferenciação de todas ou de algumas cores.

Já alguma vez lhe disseram que costuma trocar as cores? Ver castanho onde é verde tropa? Azul onde é verde azulado ou verde no azul esverdeado? Pode sofrer de daltonismo: um problema que afeta 10% dos homens e apenas 0,5% das mulheres.

Em Portugal, há 500 mil homens sofrem de daltonismo, que é o nome da perturbação visual que impede a diferenciação de todas ou de algumas cores. Ou seja, um daltónico não vê o mundo com a mesma paleta de cores de um não daltónico.

O curioso é que esta disfunção é muito mais frequente nos homens do que nas mulheres. Cerca de10% da população masculina portuguesa têm dificuldade em acertar na cor. Ora, de acordo com os números mais recentes da Pordata, há cerca de 5 milhões de homens, o que significa que um em cada 10 sofre de daltonismo.

Do lado das mulheres só 0,5% são daltónicas. Considerando que há 5 milhões e 400 mil mulheres em Portugal, o universo de daltónicas rondará as 27 mil.

A genética explica a razão para esta distribuição desproporcional de população daltónica: o problema afeta mais os homens do que as mulheres, porque o gene do daltonismo está ligado ao cromossoma X. E os homens possuem apenas um cromossoma X. São XY, enquanto as mulheres são XX.

Os especialistas dizem que é por isso que a probabilidade das mulheres serem daltónicas é mínima.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • VICTOR MARQUES
    13 out, 2018 Matosinhos 16:17
    Cá para mim, o branco ou o tinto sabem bem e têm as mesma cor!!!...