Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Replicar a Itália

11 out, 2018 • Opinião de Ribeiro Cristovão


O jogo de hoje na Polónia reveste-se de extraordinária importância face às consequências que pode gerar a muito curto prazo.

Portugal venceu a Itália por 1-0 no primeiro jogo da Liga das Nações numa fase inicial em terá de disputar ainda mais três partidas.

O jogo de hoje na Polónia reveste-se, tal como o anterior, de extraordinária importância face às consequências que pode gerar a muito curto prazo.

Tendo em conta que italianos e polacos arrecadaram até aqui apenas um ponto cada, contra os três já averbados pela nossa selecção, temos boas razões para encarar com algum optimismo aquilo que falta cumprir até esgotar o calendário.

Portugal defronta a Polónia, duas vezes seguidas, e termina com uma difícil deslocação a Itália, onde a equipa de Mancini vai tudo fazer para contrariar o resultado negativo de Lisboa.

Os polacos têm boas individualidades no seu conjunto, mudaram recentemente de seleccionador, mas se quisermos ser justos na comparação, Fernando Santos dispõe de um conjunto de jogadores de maior qualidade que, por isso mesmo, têm a obrigação de não regressar a Lisboa de mãos a abanar.

E nem valerá a pena invocar a ausência de Cristiano Ronaldo no desafio de logo à noite. O mais laureado jogador português de sempre já havia pedido dispensa aos responsáveis antes de eclodir o escândalo que o está a afectar profundamente e, por isso, Fernando Santos já se debruçou há alguns dias sobre a alternativa que vai apresentar daqui por algumas horas.

Por todos os motivos este é um jogo importante para o futebol português.

Daí a importância de replicar o desafio do estádio da Luz em que vencemos a Itália por 1-0, o que significará a quase ultrapassagem da fase de grupos da Liga das Nações, e um passo muito importante para a qualificação para o Campeonato da Europa de 2020..

Artigos AnterioresRibeiro Cristovão
 

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.