O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Água - 01/10/2018
O Mundo em Três Dimensões - Água - 01/10/2018
O MUNDO EM TRÊS DIMENSÕES

Porque é que 1 de outubro é o Dia Nacional da Água?

01 out, 2018 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


70% da Terra é composta por água. Mas, na verdade, só 1% é água doce acessível ao ser humano. Será que estamos a ter o cuidado que devemos com este bem essencial?

Vamos meter água? Vamos a isso. Sabe por que razão dia 1 de Outubro é o Dia Nacional Da Água?

Porque é o primeiro dia do ano hidrológico que termina a 30 de setembro do ano seguinte.

E inicia-se no mês de outubro por ser a época onde as reservas hídricas atingem o seu mínimo e onde começa o período chuvoso do ano.

Mas como isto do clima e do calor está meio trocado, temos verão tardio, e é aqui que começam os apelos à sensibilização.

Ao menos que este dia sirva para refletir sobre a enorme importância que este recurso tem nas nossas vidas.

Se é verdade que 70% da Terra é composta por água, também é verdade que só 1% é água doce acessível ao ser humano.

Para a maioria dos cidadãos europeus, ter água será relativamente fácil. Basta abrir, e aí está ela. Pronta a beber, pronta a lavar, pronta para cozinhar. Qualidade 100% garantida.

E, talvez por isso, não demos valor a este enorme bem de que dispomos num simples gesto.

O mundo tem 7 mil milhões de pessoas.

Agora, imagine por momento que vivia na África subsaariana: às sete da manhã, eventualmente já teria feito qualquer coisa como seis quilómetros a pé, de cântaro às costas para encontrar água para consumir o dia inteiro.

Na verdade, em todo o continente africano, apenas 63% da população tem acesso a água canalizada. E nos últimos 10 anos, o acesso à água potável naquele continente cresceu apenas 14%.

A CNN cita dados das Nações Unidas, no mínimo, reveladores: só na África do Sul, o conjunto de todas as mulheres que vão em busca de água todos os dias caminham o equivalente a 16 idas e voltas à lua em busca da sobrevivência.

É uma tarefa incrivelmente desgastante, incrivelmente discriminatória.

E nós por cá, no mundo dito civilizado, tomamos a água como um bem adquirido.

E nem a seca de má memória em 2017 serviu para alterar os nossos comportamentos.

Se as Nações Unidas estimam que um ser humano precisa de 110 litros de água por dia para satisfazer as necessidades básicas, pense quanto tempo passa debaixo do chuveiro: só um duche de 15 minutos, de torneira aberta, consome 180 litros. Se fossem só cinco minutos gastava 3 vezes menos.

Lavar os dentes ou as mãos de torneira aberta gasta 14 litros de água. Se lavasse os dentes com o copo era apenas 1 litro consumido.

E por falar em torneira, sabia que uma torneira a pingar a cada cinco segundos durante 24 horas pode gastar 30 litros de água por dia. Ou seja, mais de 10 mil litros por ano. Já pensou que isso pode estar a acontecer na sua casa de banho? Na sua cozinha?

Claro que esta escala em nada se compara ao consumo de água na indústria, que atinge proporções quase inimagináveis.

Objetos tão simples, mas tão simples, que usamos todos os dias e que consomem tanta água.

Uma simples folha de papel A4 (a mesma que deve ter acabado de deitar ao lixo aí em casa ou no seu escritório) custa 10 litros de água a fazer.

Uma fatia de pão: 40 litros.

Uma maçã: 70 litros

Um café: 140 litros.

Um telemóvel: 900 litros.

Mas o que é isso comparado com uma tshirt: 2000 litros.

Um par de sapatos de pele: 8000 litros.

Um quilo de carne de vaca: 15 mil litros... já imaginou? A água consumida para produzir um quilo de carne de vaca corresponde à ingestão recomendada para 10 mil pessoas.

Se mantivermos a atual ritmo de consumo, em 2025 não haverá água para que a agricultura produza o suficiente para alimentar toda a população mundial.

Por isso, se está em casa ou no trabalho vá ver se as torneiras pingam. E não pense no que os colegas pensam de si. Afinal, neste gesto tão simples, estará a fazer a sua parte para que a água nunca nos falte.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.