A+ / A-

​“Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, o filme-concerto


Reveja a fantástica história criada por J. K. Rowling de uma forma completamente única
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, o filme-concerto
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, o filme-concerto

Quem já assistiu garante que é uma experiência incrível: assistir a um filme de Harry Potter enquanto ouve a banda sonora ser tocada ao vivo por uma orquestra.

Se nunca viveu esta experiência, agora é a sua vez. Se já experimentou temos a certeza que vai querer repetir.

Dia 9 de fevereiro, não perca o regresso dos filmes-concerto da saga Harry Potter à Altice Arena. Desta vez vai poder assistir ao filme “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”.

No terceiro filme da série, Harry, Ron e Hermione vão ter de enfrentar um novo inimigo: o prisioneiro fugitivo Sirius Black. Para além disso, os alunos de Hogwarts vão aprender a lidar com um hipogrifo (metade cavalo, metade águia), repelir Boggarts, dominar a arte da adivinhação, suportar Dementors, enfrentar um perigoso homem-lobo e descobrir a verdade sobre Sirius Black e a sua ligação a Harry e aos seus pais.

Dia 9 de fevereiro junte os fãs de Harry Potter que conhece para uma sessão de cinema muito especial. O filme “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” será projetado em alta definição, num ecrã de 20 metros de largura por oito metros de altura. A banda sonora criada por John Williams, e nomeada para um Oscar®, será interpretada pela Orquestra Filarmonia das Beiras, dirigida pelo Maestro Timothy Henty. O espetáculo terá 145 músicos em palco, onde se inclui um coro de 48 elementos a acompanhar a Orquestra.

A Renascença vai ter convites para si, fique atento à emissão e participe nos passatempos.

Mais informações sobre Harry Potter Film Concert Series disponíveis em: www.harrypotterinconcert.com.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.