A+ / A-
I Liga

Ao fim de quatro jornadas, o arranque dos quatro candidatos à lupa

03 set, 2018


Três antigos dirigentes e um antigo jogador analisam, em declarações a Bola Branca, o início de época de Benfica, Braga, Sporting e Porto, conforme ordena a tabela classificativa.

António Figueiredo, Barroso, Ângelo Correia e Paulo Teixeira fazem um balanço positivo do início de época de Benfica, Braga, Sporting e FC Porto, respetivamente. É esta a ordem em que os quatro candidatos ao título se encontram; águias, leões e guerreiros dividem a liderança, enquanto os dragões estão no quarto lugar, com um ponto a menos.

Figueiredo, antigo dirigente do Benfica, ressalva a Bola Branca que "é difícil emitir já uma opinião", mas vê a equipa de Rui Vitória mais sólida, com mais soluções que na última época e "a praticar belíssimo futebol".

"Se houvesse realmente uma justiça exata, teria quatro vitórias, porque no jogo contra o Sporting, a haver um vencedor, teria de ser o Benfica. Mas o Benfica está bem. Bom futebol, golos lindos, jogadas de grande recorte. Estou confiante. O que tem acontecido até agora faz pensar numa época que vai ser bastante conseguida", analisa.

António Figueiredo saúda a titularidade de Gedson Fernandes, que tem ajudado a libertar "o Pizzi de há dois anos". Também há elogios para Vlachodimos, que "está a provar que é um belíssimo guarda-redes".

A chave para o Braga lutar pelo título

Barroso torce o nariz às exibições que o Braga tem rubricado. Não obstante, considera que o conjunto de Abel Ferreira podia já estar isolado na frente, não fosse o empate (3-3) com o Santa Clara.

"Tem sido um campeonato em que as equipas da frente todas perderam pontos e o Braga poderia estar em primeiro lugar. Mas o futebol não é se's. O Braga, em termos de exibições, não tem sido muito forte, mas o que é certo é que em termos de resultados continua lá em cima", refere.

Para Barroso, o que o Braga fez na última época "não vai chegar" para o título. O antigo médio arsenalista considera que há um fator crucial para os minhotos serem campeões: "Para conseguir melhores resultados, vai acima de tudo ter de ganhar às equipas teoricamente mais fracas e depois conseguir resultados muito mais positivos com as equipas grandes. No ano passado, aí é que houve a grande diferença. O Braga, se quer ser campeão, tem de conseguir pontuar contra essas equipas".

Sporting foi da depressão ao sorriso

Ângelo Correia, antigo presidente da SAD do Sporting, traça rasgados elogios à SAD interinamente liderada por Sousa Cintra, pela forma como ajudou a reerguer o Sporting, após três meses muito complicados.

"Há dois meses, mês e meio, estávamos na ruína. Não sabíamos que equipa íamos ter, que jogadores íamos ter, se o jogador era para ficar ou não. Não sabíamos qual era o futuro. Tudo isto mudou graças a esta direção, que fez uma coisa espantosa", declara Correia, a Bola Branca.

O antigo dirigente considera que os primeiros quatro jogos mostraram que o Sporting está forte: "Não só pelas três vitórias, como pelo empate na Luz, que para o Sporting tem sempre significado de vitória, porque é um jogo muito difícil. Sobretudo contra um Benfica que, este ano, no meu ponto de vista, está uma grande equipa. Neste sentido, acho que o Sporting fez excelentes resultados. Fez o pleno e está tudo dito".

Dragão positivo apesar do desaire caseiro

Paulo Teixeira, antigo dirigente do FC Porto, faz "um balanço positivo" do arranque dos campeões nacionais, apesar da derrota, em casa, frente ao Vitória de Guimarães, que os fez perder terreno para os rivais.

"No futebol, não há resultados antecipados, por isso estou confiante que o FC Porto vai fazer uma boa época a nível interno. O Porto tem uma equipa jovem, com bons valores. Não há equipas perfeitas, mas penso que durante esta época vão haver valores que vão explodir e ajudar o Porto a ganhar mais um título de campeão nacional", sustenta.

Teixeira elogia Diogo Leite, uma "jovem promessa do Porto e do futebol português" que, acredita, será importante "para a conquista de mais um título nacional". O regresso de Danilo à competição é grande notícia:

"É um jogador de seleção nacional com carisma muito grande. O Danilo é uma peça chave na equipa do FC Porto e fez muita falta no final do campeonato, mas felizmente recuperou e agora vai, com certeza, ser uma chave mestra desta equipa, para a conquista de mais um título".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.