A+ / A-
Fotogaleria

Em cinco meses de protestos, 171 palestinianos já morreram e 18 mil ficaram feridos

31 ago, 2018 • Fotografias: Mohammed Salem/Reuters


Os confrontos repetem-se todas as sextas-feiras na fronteira entre Gaza e Israel. Hoje, pelo menos 120 palestinianos ficaram feridos.

Os protestos, intitulados de Grande Marcha pelo Retorno a Gaza, repetem-se todas as sextas-feiras e duram há cinco meses. Os palestinianos pedem, mais uma vez, pelo fim do bloqueio ao enclave e pelo retorno dos refugiados a Gaza.

O protesto desta sexta-feira centra-se num conflito relacionado com a construção de uma instação israelita em território palestiniano.

Uma decisão judicial, dada por um tribunal israelita, deu reconhecimento legal à construção, apesar de não haver uma autorização por parte do Governo de Israel.

Pelo menos 170 palestinianos já morreram no protesto que dura há 155 dias. Israel alega que os ataques contra os palestinianos servem para proteger o país e impedir que a fronteira fortificada seja violada.

Israel retirou a presença militar de Gaza em 2005, deixando a população isolada e com poucas possibilidades de entrar ou sair da região.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.