O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias. De segunda a sexta às 05h40, 14h30 e 21h10 com reposição ao fim-de-semana.
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - Pegada ecológica Portugal - 22/06/2018
O Mundo em Três Dimensões - Pegada ecológica Portugal - 22/06/2018
O Mundo em Três Dimensões

Se todo o mundo vivesse à portuguesa, um planeta não chegava

22 jun, 2018 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Portugal necessita dos recursos de 2,2 planetas Terra para sustentar o atual estilo de vida.

Desde 16 de junho que Portugal vive com recursos naturais de que só deveria dispor a partir de 1 de janeiro do próximo ano.

Em 2017, o cartão de crédito ambiental foi excedido em 2 de agosto, o que significa que estamos a acelerar o nosso défice. Cada vez mais, o país gasta mais recursos renováveis do que aqueles com que contribui para a biocapacidade global.

Mas nem somos dos piores: bastaram os primeiros três meses do ano para que Qatar, Luxemburgo e Emirados Árabes Unidos entrassem em desequilíbrio.

E os vietnamitas são os que melhor conseguem gerir os seus recursos. De acordo com o projeto Global Footprint, o Vietname esgota o crédito a 21 de dezembro.

Ou seja, mesmo para os mais poupados, uma Terra não é suficiente. E planeta só temos um.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Brutus
    23 jun, 2018 lisboa 09:25
    Portugal é uma espécie de faixa de GAZA .peqeno território q tem q ser visto como tal.Tem menos habitantes q cidades como Moscovo,Paris etc.Cá hipervalorizam-se causa fraturantes e vao tentando alterar a identidade do povo q responde não votando 50% ,tornando as eleições,nao representativas, ilegítimas e sem significado e peso politico.