Casa Comum
Paulo Rangel e Francisco Assis debatem a política nacional e europeia. Quarta às 13h.
A+ / A-
Arquivo
Casa Comum - PS e PSD unidos na Lei de Bases da Saúde? -. 19/06/2019
Casa Comum - PS e PSD unidos na Lei de Bases da Saúde? -. 19/06/2019

​Casa Comum

Rangel não fecha porta a acordo PS/PSD para "ajustamentos" na Lei de Bases da Saúde

19 jun, 2019


Tema esteve em destaque no programa desta semana. Socialista Francisco Assis defende que a prioridade deve ser resolver os "gravíssimos problemas" da gestão diária do Serviço Nacional de Saúde.

O impasse em torno da nova Lei de Bases da Saúde foi um dos temas em destaque no programa Casa Comum desta semana, com os comentadores Francisco Assis e Paulo Rangel.

O eurodeputado social-democrata Paulo Rangel não fecha a porta a um acordo entre PS e PSD, mas impões as condições.

“Se o Partido Socialista quiser fazer apenas ajustamentos naturalmente que, se o PS vier ao encontro do PSD pois muito bem. Nós não votamos segundo as conveniências táticas”, sublinha Paulo Rangel.

O eurodeputado considera que não é necessário fazer uma revolução na Lei de Bases da Saúde, apenas “alguns ajustamentos e isso não tem urgência nenhuma”.

Para o socialista Francisco Assis, alterar a legislação “não é uma coisa absolutamente imprescindível”.

“A base de tudo o que deve ser a nossa política de saúde, as obrigações do Estado estão consagradas constitucionalmente e depois há uma legislação que tem de ser aplicada e a gestão corrente, diária, e aí é que temos gravíssimos problemas que carecem ser resolvidos”, sublinha Francisco Assis.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.